[Resenha] O homem perfeito - @Novo_Conceito

07 agosto 2015
Nome: O homem perfeito
Autor(a): Vanessa Bosso
Páginas: 224
ISBN: 9788581635736
Editora: Novo Conceito - Selo Novas Páginas
Ano de lançamento: 2014
Comprar: Saraiva, Submarino

Melina teve alguns relacionamentos ruins, outros péssimos...Mesmo assim, ela não desiste: um dia ainda vai encontrar alguém que a complete e que entenda algumas manias fofas que ela tem – como comprar mais sapatos do que pode guardar ou tomar uma multa ou outra por excesso de velocidade. Ela faz a sua parte escrevendo um pedido ao universo, no qual descreve esse ser incrível nos mínimos detalhes. Agora é só esperar, certo?Melina não imagina, porém, que esse presente dos céus já existe, mas foi parar nos braços de uma mulher in-su-por-tá-vel.O que fazer quando o destino insiste em brincar com a sua paciência?

Leitores, essa é a Melina: 

“Burrice ao quadrado é minha marca registrada desde os doze anos de idade. Esse traço marcante da minha personalidade estourada e um tanto desequilibrada já me meteu em altas confusões. Algumas até bem sérias, que acabaram por ferir minha alma.
O que eu tinha na cabeça para acertar o Roger daquela maneira ao final da reunião? Nem sei se realmente estou apaixonada pelo cara!”

Ah, e só pra esclarecer, Roger é o namorado/chefe da Mel... logo, concordamos plenamente quando ela se auto define como desequilibrada. Por um motivo que deixarei que vocês descubram, eles se desentendem feio e a Mel sai de São Paulo de mala, cuia e 282 pares de sapatos rumo a Paraty, sua cidade natal no Rio de Janeiro e onde residem seus avós e seu pai.

Agora, conheçam um outro elemento fundamental desta história, Bernardo:

“ cabelos dourados,  olhos claros, atlético, mãos grandes, pernas firmes, rosto angelical. Ah, barba por fazer é megassensual. Esse item é indiscutível...E tem mais: deve gostar de sexo todos os dias, em qualquer lugar.”

Na verdade essa é a lista que a Melina escreve quando pede o homem perfeito ao universo, que traduzindo não é ninguém mais,ninguém menos que Bernardo, o namorado que ela abandonou em Paraty aos 18 anos e que na época era magrelo, quatro olhos, enfim, um charme de nerd. Só que nossa heroína tem sérios problemas de relacionamento com a mãe, ou total ausência dele, e por isso desde sempre toma atitudes intempestivas e auto sabotadoras.


Quando Melina retorna a Paraty e descobre que Bernardo também retornou à cidade e que está noivo de sua arqui-inimiga Samanta, começa a questionar suas escolhas e conclui, precipitadamente, que está imune a essa história do passado...só que não!

Bem, vamos à minha nada mole tarefa de resenhista que é explicitar o que achei do livro e que graças aos céus, aqui no blog temos liberdade para isso, o que significa falar também dos pontos que não curtimos muito... leitores, particularmente gosto muito de Chick-Lits (um gênero ficcional bem leve voltado ao público feminino e que retrata a vida da mulher atual, seus dilemas no trabalho, no amor e em família) no estilo da Sophie Kinsella, sabe... mas não sou muito fã deste estilo de romance quando tudo acontece ‘casadinho’ demais, tudo acontece encontradinho demais, até os imprevistos cooperam o tempo todo. E isso acontece bastante neste livro.

Também há uma outra questão que pesou de forma negativa nesse livro para mim, foi que achei a história ‘corrida’, tudo acontece rápido demais de forma que certos ganchos legais que a autora colocou na história não conseguem se desenvolver, um exemplo é essa questão dos 282 pares de sapatos que a Melina têm. Num Chick-Lit é meio que receita perfeita para o acerto uma particularidade dessas numa personagem (lembram da Becky Bloom?), só que como o desenvolvimento da história acontece muito rápido, esse fato se perde e não influencia em nada no livro. Outro exemplo: são 222 páginas distribuídas em 41 capítulos... É capítulo à beça, só que cada um têm somente três páginas (frente e verso), ou seja, em cada mudança de capítulo muda também o foco do mesmo, aí são muitos acontecimentos em poucas páginas.


Ah, e outra coisinha que só quem ler saberá do que se trata (sim, sou malvada rsrs), o final da Samantha (a inimiga): achei muito doido, MUITO, assim mesmo com letras maiúsculas... Em nenhum momento essa vertente dela aparece, nem de maneira disfarçada.

No mais, meus queridos, o livro é fofo... A história é toda romanticazinha, a capa é uma graça e algumas páginas vem decoradas como se fossem a própria listinha da Melina, com umas estrelinhas e a letra dela, mó barato! 

E leiam o livro, porque a minha opinião pode ser incrível (modestíssima) rsrs, mas, ninguém melhor do que nós mesmos pra saber se gostamos muito ou pouco de algo. A arte é puramente impressão pessoal, o que me agrada pode não agradar você e vice-versa. Assim sendo, vale ler, esse ou qualquer outro livro da Vanessa Bosso e gerar as suas próprias opiniões, ficamos combinados assim?! Lê e me conta o que achou.

Até.






Esse livro foi uma cortesia da editora.

2 comentários:

  1. Tenho esse livro <3 E tenho que ler o negócio é tempo porque vão lançando ótimos livros, um atrás do outro RSrs Adorei sua resenha!
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Isso, Luiza. Não deixe de ler e tirar suas próprias impressoes. Obrigada pelo comentário. Até.

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!