[Resenha] Os Dois Mundos de Astrid Jones - @Gutenberg_ed

21 julho 2017

Nome: Os dois mundos de Astrid Jones
Autor(a): A.S. King
Páginas: 288
ISBN: 9788582352694
Editora: Gutenberg
Ano de lançamento: 2015
Comprar: Amazon

“O movimento é impossível.” É o que Astrid Jones, 17 anos, aprendeu na sua aula de filosofia. E, vivendo na pequena cidade em que mora, ela começa a acreditar que isso é mesmo verdade. São sempre as mesmas pessoas, as mesmas fofocas, a mesma visão de mundo limitada, como se estivessem todos presos em uma caverna, nunca enxergando nada além.
Nesse ambiente, ela não tem com quem desabafar suas angústias, e por isso deita-se em seu jardim, olha os aviões no céu, e expõe suas dúvidas mais secretas aos passageiros, já que eles nunca irão julgá-la. Em seu conflito solitário, ela se vê dividida entre dois mundos: um em que é livre para ser quem é de verdade e dar vazão ao que vai em seu íntimo, e outro em que precisa se enquadrar desconfortavelmente em convenções sociais.
Em um retrato original de uma garota que luta para se libertar de definições ultrapassadas, este livro leva os leitores a questionarem tudo e oferece esperança para aqueles que nunca deixarão de buscar o significado do amor verdadeiro.

Envolvido no "mundo literário", ouvi falar muito bem da A.S. King, como primeira leitura da autora resolvi começar com "Os Dois Mundos de Astrid Jones", e foi uma experiência muito boa e um tanto quanto emocionante.

O livro vai contar a história de Astrid Jones (meio óbvio né?), uma adolescente que está no último ano do Ensino Médio, louca para terminar e ir para uma faculdade longe da sua cidade atual, que é uma cidade pequena, de interior, lá ela poderá ser quem ela quiser, sem ficar presa aos vizinhos fofoqueiros (que a gente sabe que em cidade pequena, a fofoca rola solta).


Meio incompreendida pela sua família e colegas de escola, muitas vezes Astrid é rotulada como "esquisita", ela meio que não tem uma vida tão social, prefere ficar só com seus dois amigos, Kristina e Justin (o melhor casal da escola), adora as aulas de Filosofia e sempre está lendo um livro ou pensando nos assuntos que essa matéria proporciona para ela. E ela sabe o que a escola comenta sobre ela.

"Mas Sócrates pensou que as mulheres poderiam estudar e deveriam ser incluídas na sociedade. Enquanto muitos de seus pares possuíam escravos, Sócrates disse: 'Escravidão é um sistema de ultraje e roubo."

Como ela se sente excluída, sem muitas pessoas para conversar e se relacionar, acaba sobrando muito amor dentro dela e para isso ela adora deitar no jardim e observar os aviões, mandando amor para todos os passageiros, às vezes fazendo algumas perguntas sobre sua vida para eles. Parece um pouco impossível, né? E fazendo algumas pesquisas, descobri que o "realismo fantástico" está presente em vários livros da autora. 

Aos poucos vamos entendendo o enredo e a mente de Astrid, no começo, tudo é nos dado como mistério, como é narrado em primeira pessoa, ela vai nos contando algumas coisas, mas nunca deixando claro o que realmente é, e isso deixa a experiência de leitura muito boa, porque você quer a todo momento saber o segredo de Astrid, o segredo de Kristina e Justin, quem é tal pessoa e muitas outras dúvidas sobre o desenrolar da história, que até Astrid tem, e junto com ela, o leitor descobre no final.

"Meu segredo é maior do que o segredo dela, porque ninguém sabe ainda. Nem mesmo eu."

É uma história muito linda, sobre aceitação, bullying na escola, problemas com drogas e problemas familiares. É aquele livro que instiga o leitor, que faz o leitor refletir e viver toda a história junto com Astrid, é emocionante e sem dúvidas uma experiência única de leitura. Muitas vezes só lendo a sinopse pode parecer um YA muito bobinho e comum, mas é totalmente o contrário e vale a pena a leitura.

No meio da história, temos alguns relatos dos passageiros que recebem o amor de Astrid, e isso me incomodou um pouco, porque, por mais que fossem muito bonitos, atrapalhava a leitura, vinham no meio de um acontecimento importante e eu ficava meio decepcionado, porque eu estava empolgado com a trama de Astrid e do nada aparecia esses relatos. Talvez foi o lugar em que eles foram colocados, se fosse repensado, poderia ser mais um ponto positivo para o livro.

Enfim, recomendo muito esse livro, vale a pena ler, prometo que vocês não vão se decepcionar. Se você já leu, deixa aí nos comentários para a gente discutir sobre a história!



Abraços e até mais!

Comprinhas no #AmazonDay

19 julho 2017

No começo desse ano, disse para mim mesma que não compraria muitos livros, pois a minha estante está lotada e daqui a pouco não vou ter mais espaço para colocar livros aqui e olha que já desapeguei de bastante (quem quiser dar uma uma olhada na estante do skoob é só clicar aqui). Alguns eu troquei, outros vendi ou simplesmente dei. 


E vou falar, até que estava indo bem, minhas únicas compras foram de livros que realmente estavam em promoção e seria uma chance única. Tambem porque é ano de Bienal e isso significa promoção! 

Porém, semana passada a Amazon dificultou tudo quando aconteceu o #AmazonDay. Era tanta promoção, tanto livro barato, que ficou difícil resistir e resolvi riscar três livros da minha lista da bienal e comprei. Comprei e não me arrependo! Meu lado consumista falou mais alto(rs), me senti a própria Becky Bloom.


Um desses livros, o que era o mais desejado na minha lista vai chegar apenas em agosto, mas eu mal vejo a hora de tê-lo em mãos, afinal de contas é Colleen Hoover.

Os dois foram "Princesa de Papel" e "O Príncipe Corvo", que estavam super baratos em uma promoção relâmpago, está difícil não passar eles na frente dos outros.



E como se eu já não tivesse comprado o suficiente a Amazon  me manda seis cupons com R$ 10,00 de desconto cada um!(Acho que vou fazer sorteio deles aqui no blog)

Minha lista continua grande, porém com três livros menos e eu só quero ver onde vou colocar tantos livros se for comprar isso tudo na bienal. 

Me conta, o que vocês compraram no Amazon Day? Como anda a lista de livros?

Beijos!

[Resenha] Love is in the air - @Ler_Editorial

17 julho 2017

Nome: Love is in the air
Autor(a): Eva Zooks, Tamires Barcellos, Catarina Muniz, Paola Scott
Páginas: 264
ISBN: 9788568925454
Editora: Ler Editorial
Ano de lançamento: 2017
Gênero: Contos
Comprar: Amazon

Ah, o Amor! As dificuldades, os calafrios, os encontros inesperados, os pensamentos loucos... Nos quatro contos de Love is in the air você vai conhecer lindas histórias, românticas e quentes, sobre esse sentimento cheio de altos e baixos. Eva Zooks, Tamires Barcellos, Catarina Muniz e Paola Scott apresentam contos ambientados em Londres — a terra da Rainha, do chá e de cenários incríveis — para você se apaixonar como nunca antes. "Eu, que já sou fã incondicional da literatura erótica e amo escrever um livro hot, adorei!" - Nana Pauvolih

Apesar de não ler muito livros de contos, é um tipo de livro que gosto bastante. Uma leitura que você pode ler de forma mais pausada, para passar o tempo e sem compromisso. Assim que soube do lançamento de "Love is in the air" fiquei muito curiosa e confesso que um tanto ansiosa quando o livro chegou, pois fazia tempo que não pegava um nesse estilo.

Composto por quatro contos, "Love is in the air" vai contar a história de casais apaixonados que fazem de tudo para viver esse sentimento.

No primeiro conto, "Lembranças de um outono em Londres", vamos ter uma mistura de romance, fé, fantasia e mitologia celta. Sendo bem sincera, foi o conto que menos gostei, principalmente pelo fato de não ter muita explicação sobre como os personagens chegaram àquele ponto e quando as coisas começam a ficar boas, ele simplesmente acaba.

Gabriela e Edmond são um casal de apaixonados que se encontram apenas uma vez por ano em uma data específica​ e quando esse encontro acontece, eles fazem tudo para ser inesquecível com cenas de muito amor, porém dessa vez não é isso o que acontece. Não darei muitos detalhes pois é um conto bem curtinho e tudo pode ser considerado spoiler, então só lendo para entender melhor essa história.


Já no segundo conto temos algo completamente diferente e muito real. Preciso dizer que esse foi o meu conto preferido e quando acabei fiquei implorando por mais. 

Em "Sussurros do Coração", vamos conhecer Samantha, uma jovem sonhadora amante da leitura. Samantha vem de uma família muito conservadora, daquele tipo que a opinião das pessoas vale mais do que qualquer coisa. Para facilitar as coisas, todos do bairro onde Samantha mora são desse jeito.

Então quando a chegada de um novo vizinho cheio de tatuagens e de aparência suspeita, chama bastante atenção. Tanta atenção que os pais de Samantha resolvem limitar as visitas dela á biblioteca para não ter contato com ele.

No entanto, quando Samantha sofre um acidente e quase é atropelada, quem a salva é exatamente esse novo vizinho, Henry. E bom, a partir daqui a relação desses dois muda completamente.


O terceiro conto é um bastante do estava imaginando. "A mania da ninfa" se passa no hospital e é narrado Richard, ele está fazendo residência no hospital St. Mary, onde Elizabeth, ou Liz, como é conhecida, trabalha. Uma linda mulher um tanto quanto fechada aos outros e esconde um grande segredo. Porém, ao percebe os sumiços dela, com a ajuda de alguns amigos do hospital, Richard vai acabar descobrindo que ela é ninfomaníaca.

Após essa descoberta, Richard se aproxima de Liz e eles vão ser tomados por uma força muito maior, a qual será quase impossível controlar. Mas as coisas não serão tão fáceis para esses dois.

“Olho para trás, vejo todas as loucuras absurdas que vivemos juntos, rememoro todo o meu desejo por aventuras e percebo que Liz foi e é minha maior e melhor aventura”

No último conto, "Nos arredores de Londres", vamos conhecer Catarina, uma gaúcha que acaba de assinar um contrato como tradutora de uma editora brasileira e logo após isso parte para Londres afim de comemorar e realizar seus sonhos.

Ao chegar lá, ela vai conhecer Sebastian Woods, um autor britânico que está fazendo uma sessão de autógrafos em uma livraria. Eles acabam conversando e viram grandes amigos. A química entre eles é quase instantânea, porém vale ressaltar que Catarina está ali em busca de seus objetivos, não de um amor. O que nos leva a questão, será que ela mudaria de opinião por causa de seus sentimentos? Bom, isso só lendo para saber.


Fazia tempo que não lia um livro de contos que me prendesse do início ao fim. Como disse no início, não é o tipo que livro que leio com frequência, porém gosto bastante.

Eu estou completamente apaixonada pelo trabalho que a editora fez com o livro, a capa é a coisa mais linda. Adorei a organização da Beatriz, ela me apresentou essas autoras maravilhosas e eu já quero ler outras obras delas.

Prometo não me alongar muito mais, pois essa resenha já está ficando enorme, então vou deixar aqui minha dica, leiam! É um ótimo livro para quem está procurando algo mais leve para fugir da rotina e claro, se apaixonar!


Esse livro foi uma cortesia da editora.

Beijos!

Duas séries que estou assistindo e amando

15 julho 2017


Olá pessoal!
Vamos falar de séries? Quem acompanha os posts de séries aqui no blog sabe que eu sou completamente louca por elas. É um vicio que não consigo conter e sempre no meu tempo vago, quando não estou lendo claro, estou assistindo alguma série. De uns meses pra cá algumas que vejo entraram em hiatus, o que eu fiz? Procurei outras para ver e estou gostando muito.

ONCE UPON A TIME


"Once Upon a Time", como o próprio nome diz, é uma série de contos de fadas, porém esquece tudo aquilo que sabe sobre, pois aqui as coisas são bem diferentes. Prometo fazer um post separado contando todos os detalhes sobre a série, mas já para dar aquele gostinho de quero mais, vou deixar a sinopse dela aqui.

Na cidade fictícia de Storybrooke, no Maine, Regina é uma rainha má que rouba memórias graças à maldição obtida por meio de Rumplestiltskin. Suas vítimas viveram, portanto, uma realidade imutável durante 28 anos, sem ter qualquer noção de sua idade. Todas as esperanças estão depositadas em Emma Swan , filha da Branca de Neve e do Príncipe Encantado. Ela é a única pessoa com a capacidade de quebrar a maldição e recuperar as lembranças perdidas, pois foi transportada do mundo de conto de fadas antes de ser atingida pelo feitiço.

A série já está com seis temporadas completas com a sétima chegando por aí. Preciso dizer que estou gostando bastante, apesar de ter lido muitos comentários negativos e positivos sobre ela, estou na terceira temporada e já quero mais.

OUTLANDER 


Não faz muito tempo que eu fiz um post aqui no blog contando um pouco sobre o que estava achando dessa série tão querida por muitos e já que a terceira temporada está chegando, vou me adiantar para acompanhar tudo certinho.

Baseada na série literária Outlander (no Brasil, A Viajante do Tempo) da autora Diana Gabaldon, a série narra a vida de Claire, uma enfermeira de combate na Segunda Guerra Mundial que acaba viajando no tempo para o ano de 1743 e imediatamente é inserida em um mundo desconhecido de aventuras que a fazem temer pela própria vida.
A personagem, casada no século XX, termina se aproximando de Jamie, um jovem e romântico guerreiro escocês, e fica dividida entre dois homens diferentes em duas vidas irreconciliáveis.

***

Conta ai, vocês já assistiram algumas dessas séries? O que acharam?

Beijos!