[Eventos] Um pouco do que rolou no The Gift Day

11 dezembro 2017

Hey genteeeeeee! Tudo bem?
No último final de semana aconteceu "The Gift Day" evento organizado em parceria com entre a The Gift Box e o Grupo Editorial Record. O The Gift Day aconteceu em dois dias em São Paulo e Rio de Janeiro, sendo o do Rio no hotel Brisa Barra Hotel localizado em frente a praia na Barra da Tijuca.

O evento iniciou as 14:00 com a maravilhosa mediação da autora Frini, que aliás eu não conhecia pessoalmente, somente por email através da parceria com a Harper Collins e gente, ela é muito simpática e mega divertida. 



Primeiro nós tivemos uma pequena conversa com a autora Brittainy, que autora fofa! Quero ser amiga dela, quero guardar ela num potinho porque gente, é muita fofura pra uma só pessoa! Nesse bate-papo nós conhecemos um pouco mais dela, sobre inspiração para suas histórias, trabalhos futuros, a propósito, vem novidades por aí, construção de personagens, etc.


Logo após isso, os dois modelos, acho que esqueci de mencionar isso no início do post, (sim eles estavam lá!) entraram o que deixou todas nós alvoroçadas, rs, eu postei um pedacinho no Instagram depois olhem lá. Stu e Franggy são simplesmente maravilhosos e não digo isso só pela beleza, falo pelo modo deles de agir e tudo o mais. Eles também fizeram parte do bate-papo e o mais legal foi saber que o Stu vai publicar um livro, escrito por ele mesmo, como foi bastante frisado, e sendo bem sincera, estou muito curiosa para ler.



Tivemos sorteios de livros e muitos brindes (que eu não ganhei, hahaha) e finalmente os autógrafos. Infelizmente não pude ficar até o final do evento e não consegui autografar os meus livros, mas ganhei marcadores mesmo assim e registros muito legais que valem a pena lembrar.

Conheci a Kah do Books and Carpe Diem e apesar de não ter conseguido ficar muito tempo com ela (triste por isso), eu adorei cada minuto que passamos juntas. Dois amigos da faculdade também estavam juntos e eu devo um obrigada especial ao Alê por ter feito o que fez por mim lá! ❤ 


Enfim, é isso :)
O The Gift Day do ano que vem já tem data marcada, eu já confirmei minha presença, vai ser muito legal e maior do que esse último com vários autores legais. Ah, antes que eu me esqueça, o Stu vai estar de volta. Já sabem, né? rs

Beijos!
Fê.

[Resenha] Fale - @editoravalentina

06 dezembro 2017
Nome: Fale
Autor(a): Laurie Halse Anderson
Páginas: 240
ISBN: 9788565859073
Editora: Valentina
Ano de lançamento: 2013
Comprar: Amazon, Submarino

“Fale sobre você... Queremos saber o que tem a dizer.” Desde o primeiro momento, quando começou a estudar no colégio Merryweather, Melinda sabia que isso não passava de uma mentira deslavada, uma típica farsa encenada para os calouros. Os poucos amigos que tinha, ela perdeu ou vai perder, acabou isolada e jogada para escanteio. O que não é de admirar, afinal, a garota ligou para a polícia, destruiu a tradicional festinha que os veteranos promovem para comemorar a chegada das férias e, de quebra, mandou vários colegas para a cadeia. E agora ninguém mais quer saber dela, nem ao menos lhe dirigem a palavra - insultos e deboches, sim - ou lhe dedicam alguns minutos de atenção, com duvidosas exceções. Com o passar dos dias, Melinda vai murchando como uma planta sem água e emudece. Está tão só e tão fragilizada que não tem mais forças para reagir. Finalmente encontra abrigo nas aulas de arte, e será por meio de seu projeto artístico que tentará retomar a vida e enfrentar seus demônios: o que, de fato, ocorreu naquela maldita festa?


Pouco antes de ingressar no ensino médio, Melinda era uma jovem alegre, tinha amigos, conversava e se divertia com eles, até que em uma noite em uma festa de despedida para um novo ciclo estudantil tudo mudou.


Melinda foi excluída e taxada de fofoqueira pelos amigos do colégio, o motivo era porque tinha chamado a policia para tal festa, e ninguém entendia a atitude da jovem, mais mesmo se soubessem o que havia acontecido naquela noite não parecia que se importariam. Esse foi o primeiro pensamento da estudante depois que tudo acabou, o horror vivido na festa estaria presente em sua vida e a transformaria em uma jovem calada, sem amigos, sozinha. Sua transformação foi tão profundo e obscura que ela começou a ver os reflexos dos medos que sentia em sua vida acadêmica, suas notas caíram, os professores não a compreendiam e ela simplesmente se cala diante do mundo.

“Tem um monstro nas minhas entranhas, posso até ouvi-lo arranhando minhas costelas. Mesmo quando descarto a lembrança, ela continua comigo, me ferindo.”


"Fale" é um livro extremamente sensível e difícil de se ler, o sofrimento vivido por Melinda é tão nítido que nos emocionamos a cada página,  nos revoltamos e queremos fazer algo para amenizar sua dor, essa foi a sensação e sentimento que tive durante minha leitura, a autora parece ter o dom de escrever sobre assuntos tão tocantes que fica difícil não admirar seu trabalho, sua escrita é sincera limpa e um alerta a sociedade em muitas questões.



Espero que tenham gostado, 
um grande beijo e até a próxima.

Michelle :)

[Resenha] A Irmã da Pérola - @editoraarqueiro

04 dezembro 2017
Nome: A Irmã da Pérola
Autor(a): Lucinda Riley
Páginas: 528
ISBN: 9788580417739
Editora: Arqueiro
Ano de lançamento: 2017
Comprar: Amazon

Ceci D’Aplièse sempre se sentiu um peixe fora d’água. Após a morte do pai adotivo e o distanciamento de sua adorada irmã Estrela, ela de repente se percebe mais sozinha do que nunca. Depois de abandonar a faculdade, decide deixar sua vida sem sentido em Londres e desvendar o mistério por trás de suas origens. As únicas pistas que tem são uma fotografia em preto e branco e o nome de uma das primeiras exploradoras da Austrália, que viveu no país mais de um século antes.
A caminho de Sydney, Ceci faz uma parada no único local em que já se sentiu verdadeiramente em paz consigo mesma: as deslumbrantes praias de Krabi, na Tailândia. Lá, em meio aos mochileiros e aos festejos de fim de ano, conhece o misterioso Ace, um homem tão solitário quanto ela e o primeiro de muitos novos amigos que irão ajudá-la em sua jornada.
Ao chegar às escaldantes planícies australianas, algo dentro de Ceci responde à energia do local. À medida que chega mais perto de descobrir a verdade sobre seus antepassados, ela começa a perceber que afinal talvez seja possível encontrar nesse continente desconhecido aquilo que sempre procurou sem sucesso: a sensação de pertencer a algum lugar.


Hey gente, parece que finalmente as coisas estão entrando em ordem por aqui, hoje eu trago a resenha do quarto livro da série "As Sete Irmãs", da minha autora amada Lucinda Riley. Claro que já vou começar falando que vocês vão se apaixonar pelo romance, o livro é tão surpreendente quanto os três primeiros.

Neste volume vamos conhecer a história de Ceci D'Aplièse. Ela sempre foi muito ligada a Estrela, protagonista do livro anterior. Ceci sempre teve uma paixão especial pela pintura e após ser muito questionada na faculdade sobre, ela acabou perdendo a inspiração e ficou ainda mais perdida, principalmente por não saber nada sobre sua vida e o fato de Estrela estar se afastando dela.


Um adendo aqui, Ceci foi adotada juntamente com suas cinco irmãs e antes de falecer ele deixou alguns pertences que servirão de pistas para elas correrem atrás de seu passado e descobrir mais sobre sua origem.

Com isso, Ceci parte em um avião em busca da sua origem, seguindo as informações deixadas por Pa Salt. Seguindo as coordenadas deixadas pelo seu pai ela sabe que veio da Austrália, mas no caminho para seu destino ela resolve parar no em um local no qual ela realmente se sente em casa, e inúmeras são as aventuras que ela vai viver nesse lugar antes de chegar ao seu destino final.

Em paralelo a isso, acompanhamos também a história de Kitty McBride, filha de um Pastor em Edimburgo no início do século XX, que deixa os leitores totalmente encantados.


Não vou entrar em muitos detalhes, pois é um livro que traz muitos detalhes, tirando o fato de poder soltar algum spoiler, no entanto, que merece ser lido por todos aqueles que gostam de um bom romance que nos prende desde a primeira a página.

É um livro cheio de chegadas e partidas e muitas descobertas surpreendentes, o mais importante na história na minha opinião é o crescimento pessoal da personagem principal, o seu amadurecimento e a forma como ela se encontra depois de tanto procurar.

Eu super indico toda a série, cada história te leva a uma cultura diferente e é simplesmente incrível a forma como a autora consegue prender nossa atenção e construir um universo tão envolvente. Me digam nos comentários o que vocês acharam da resenha e se pretendem ler o livro.

Esse livro foi uma cortesia da editora.

Beijos,
Jana :*

[Resenha] Como Agarrar Uma Herdeira - @editoraarqueiro

01 dezembro 2017
Nome: Como agarrar uma herdeira
Autor(a): Julia Quinn
Páginas: 304
ISBN: 9788580417593
Editora: Arqueiro
Ano de lançamento: 2017
Comprar: Amazon

Quando Caroline Trent é sequestrada por engano por Blake Ravenscroft, não faz o menor esforço para se libertar das garras do agente perigosamente sedutor. Afinal, está mesmo querendo escapar do casamento forçado com um homem que só se interessa pela fortuna que ela herdou.
Blake a confundiu com a famosa espiã espanhola Carlotta De Leon, e Caroline não vai se preocupar em esclarecer nada até completar 21 anos, dali a seis semanas, quando passará a controlar a própria herança milionária. Enquanto isso, é muito mais conveniente ficar escondida ao lado desse sequestrador misterioso.
A missão de Blake era levar “Carlotta” à justiça, e não se apaixonar por ela. Depois de anos de intriga e espionagem a serviço da Coroa, o coração dele ficou frio e insensível, mas essa prisioneira se prova uma verdadeira tentação que o desarma completamente.

Quando fiquei sabendo do lançamento de 'Como Agarrar uma Herdeira', só pelo título e pelo que conheço de Julia Quinn, já esperava por uma estória divertida, mas foi quando li a sinopse que não tive duvidas que este novo livro da autora prometia ser sim muito mais divertido do que eu esperava.

Caroline Trent é uma jovem herdeira que não pode colocar as mãos em sua fortuna até completar seus 21 anos. Por isso ela vive sobre a tutela de Prewit, que não nega o interesse em casa-la com seu filho para poder desfrutar ainda mais da herança da garota. Ela por sua vez já deixou claro o desinteresse nesse matrimonio, então, as vésperas de seu aniversário, Prewit arma uma emboscada para forçar Caroline se casar com seu filho. É aí que a garota foge de casa e acaba sendo sequestrada.


Blake Ravenscroft é um jovem agente da coroa que decidiu se 'aposentar', no entanto há um ultimo caso que é de seu interesse resolver. Isso tem a ver com Prewit e a espiã espanhola Carlotta De Leon, é por isso que na noite em que Caroline Trent foge ele acredita que é a mulher que estava procurando e a leva como prisioneira para sua casa. Lá ele pretende fazer algumas perguntas para desmascarar a espiã, no entanto a garota não está muito disposta a colaborar.

Tudo que Caroline precisa são de algumas semanas, por isso ela não pensa duas vezes em fazer Blake acreditar que ela é sim Carlotta De Leon. O problema é que Blake está mesmo convicto disso, e não vai cair nos joguinhos que 'Carlotta' vem armando para se manter de boca fechada. É então que ele recruta seu parceiro James, o marquês de Riverdale, que por sinal é o único que já esteve frente a frente com a espiã espanhola. O que deixa o disfarce e destino de Caroline Trent nas mãos desses dois agentes da coroa.


Esse foi sem duvidas um dos melhores livros que já li de Julia Quinn, pois me fez rir do começo ao fim, isso sem falar na química entre o casal e a cumplicidade entre os amigos. É claro que todo esse lance de investigação e missões para coroa, foram a cereja do bolo e fizeram de 'Como Agarrar uma Herdeira' um livro sensacional e único.

Todos os personagens se tornaram inesquecíveis ao seu modo, mas Caroline Trent foi a minha favorita, seu senso de humor e espirito aventureiro a destacou e foi além do que eu esperava de uma protagonista de romance de época.

Outro fato divertido é um caderninho que Caroline Trent carrega junto a si, na verdade ele é uma espécie de dicionário pessoal, então ela pega uma palavra nova, especifica seu significado e a encaixa em uma frase de algo que está acontecendo, como se fosse um diário/dicionário. Muito original e divertida essa ideia!


Posso dizer então que 'Como Agarrar uma Herdeira' foi uma leitura maravilhosa, que fluiu além das minhas expectativas, e olha que elas já eram altas (haha). Eu super recomendo este livro pra quem procura uma série curta - já que Agentes da Cora é uma duologia - e extrovertida. Você com certeza vai se apaixonar por cada loucura desses personagens nada convencionais.


Esse livro foi uma cortesia da editora.

Beijos,
Thais :*