Dica de leitura para quem gosta de romance policial: Boneco de Pano - @editoraarqueiro

27 abril 2017

Helloooo!
Hoje eu vim aqui para falar um pouco sobre o novo lançamento da Editora Arqueiro. Eu sei que falei um pouco dele no post de lançamentos do mês, mas eu curti tanto e fiquei tão louca que precisei vir dar um destaque especial.

"Boneco de Pano" é daqueles livros que instigam o leitor a cada segundo de leitura.


VOCÊ ESTÁ NA LISTA DE UM ASSASSINO. E ELA DIZ QUANDO VOCÊ VAI MORRER.

O polêmico detetive William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano.

Enquanto Wolf tenta identificar as vítimas, sua ex-mulher, a repórter Andrea Hall, recebe de uma fonte anônima fotografias da cena do crime, além de uma lista com o nome de seis pessoas – e as datas em que o assassino pretende matar cada uma delas para montar o próximo boneco. O último nome na lista é o de Wolf.

Agora, para salvar a vida do amigo, Emily precisa lutar contra o tempo para descobrir o que conecta as vítimas antes que o criminoso ataque novamente. Ao mesmo tempo, a sentença de morte com data marcada desperta as memórias mais sombrias de Wolf, e o detetive teme que os assassinatos tenham mais a ver com ele – e com seu passado – do que qualquer um possa imaginar.

Com protagonistas imperfeitos, carismáticos e únicos, aliados a um ritmo veloz e uma deliciosa pitada de humor negro, Boneco de pano é o que há de mais promissor na literatura policial contemporânea.

***

Muito legal, não? Eu estou muito curiosa para ler e logo teremos resenha dele aqui no blog :)

Para ler o trecho do livro, clique aqui e para mais informações, acesse www.editoraarqueiro.com.br

Beijos!

[Resenha] Uma História Incomum Sobre Livros e Magia - @editoraarqueiro

25 abril 2017

Nome: Uma história incomum sobre livros e magia
Autor(a): Lisa Papademetriou
Páginas: 192
ISBN: 9788580415063
Editora: Arqueiro
Ano de lançamento: 2016
Comprar: Amazon, Submarino

Duas meninas encontram um livro mágico e cada uma se vê envolvida numa história que parece ser contada sozinha.
Kai chega ao Texas para visitar sua tia-avó Lavinia – uma senhora extravagante, durona e fã de hip-hop. Do outro lado do mundo, no Paquistão, Leila deseja ser tratada como uma princesa pela família de seu pai e viver fortes emoções.
Elas só não fazem ideia de que seus mundos completamente diferentes estão prestes a se chocar graças a um enigmático livro em branco.
Quando Kai escreve no livro, suas palavras magicamente aparecem no exemplar de Leila. As meninas então percebem que O cadáver excêntrico reage a cada frase acrescentada – não importa se foi inspirada pelo ataque de um chihuahua ou por um mal-entendido com uma cabra – com um trecho da história de amor vivida por Ralph Flabbergast e Edwina Pickle mais de cinquenta anos antes.
Uma história incomum sobre livros e magia entrelaça essas três perspectivas – de Kai, Leila e Ralph – de uma forma divertidae emocionante. É uma narrativa mágica sobre o destino e os laços invisíveis que nos ligam uns aos outros.
Neste livro, Lisa Papademetriou nos coloca sob três perspectivas, aparentemente diferentes. Primeiro somos apresentados à Kai que sonha em ser uma violinista de grande sucesso, no momento inicial do livro, se encontra no Texas, visitando a sua tia-avó, Lavínia.

Depois conheceremos Leila, que se mudou recentemente para o Paquistão, junto com a família paterna dela, pois onde morava, se sentia excluída por não receber toda a atenção que deveria, devido a sua irmã ser mais habilidosa, educada do que ela. Seu maior sonho é viver altas aventuras, como nos livros que ela lê, e esperava encontrar este "novo sentido" para a vida, lá no Paquistão, porém as coisas não vão como ela planejava.


De alguma maneira, ligado às duas moças, iremos descobrir o livro "O Cadáver Excêntrico", que contará algumas das aventuras de Ralph e Edwina. De início, o livro se encontra em branco, mas com o decorrer da trama, a história se revela para as meninas aos poucos, e elas, junto com o leitor, descobrirá o que têm em comum e o se há algo maior reservado para a trajetória delas.

A narrativa consegue ser bem simples, na sua forma de contar, como ao mesmo tempo consegue ser um pouco complexa, se levar em conta o fato de apresentar três narrativas paralelas, tendo o intuito de interligar ambas, uma à outra. Porém ainda se é um livro fácil de ser lido e entendido, só precisa de um pouco de concentração.


Os personagens são muito bem apresentados, é possível se identificar com alguns, como a Doodle, a nova melhor amiga de Kai, e começar a gostar de outros, como a tia-avó Lavínia, que de certa forma apresentam funções importantes para o desfecho do livro.


Uma coisa que me incomodou muito foi o fato da autora ter enrolado muito para acontecer a história, se passava da metade do livro e nada acontecia, só tínhamos algumas informações jogadas no ar, e nada mais era nos nado, até que chega nos últimos capítulos e tudo é nos dado, como uma enxurrada de informações, que poderiam ser distribuídas ao longo de todos os capítulos.

No mais, o livro é divertido, ótimo para passar a tarde lendo, pois é bem curtinho e provavelmente você levará apenas algumas horas para terminar, por não revelar muito da história no começo, pode ser um livro bem instigante para alguns (e agonizantes para outros), mas não há motivos para não indicar, vale a pena dar uma conferida.


Esse livro foi uma cortesia da editora.

Até mais!

Lançamentos da @editoraarqueiro - Abril/2017

21 abril 2017

Hey people!
Voltei! E hoje venho aqui falar de lançamentos. A Editora Arqueiro nesse mês de Abril, está lançando o último livro da série "Os Bedwyns" (não estou pronta para me despedir ainda) e também "Dois a Dois", que promete encantar muitos leitores. Confiram:


Aos 35 anos, Wulfric Bedwyn, o recluso e frio duque de Bewcastle, está ávido por encontrar uma nova amante. Quando chega a Londres, os boatos que correm são os de que ele é tão reservado que nem a maior beldade seria capaz de capturar sua atenção.
Durante o evento social mais badalado da temporada, uma dama desperta seu interesse: a única que não tinha essa intenção. Christine é impulsiva, independente e altiva – uma mulher totalmente inadequada para se tornar a companheira de um duque. Ao mesmo tempo, é linda e muito, muito atraente.
Mas ela rejeita os galanteios de todos os pretendentes, pois ainda sofre para superar as circunstâncias pavorosas da perda do marido. No entanto, quando o lobo solitário do clã Bedwyn jura seduzi-la, alguma coisa estranha e maravilhosa acontece. Enquanto a atração dela pelo sisudo duque começa a se revelar irresistível, Wulfric descobre que, ao contrário do que sempre pensou, pode ser capaz de deixar o coração ditar o rumo de sua vida.
Em Ligeiramente perigosos, o sexto e último livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh conclui a saga desta encantadora família em uma trama repleta de cenas sensuais, tiradas espirituosas e personagens à frente de seu tempo. Ao unir um homem e uma mulher tão diferentes, ela mostra que o resultado só poderia ser um par perfeito.

Com uma carreira bem-sucedida, uma linda esposa e uma adorável filha de 6 anos, Russell Green tem uma vida de dar inveja. Ele está tão certo de que essa paz reinará para sempre que não percebe quando a situação começa a sair dos trilhos.
Em questão de meses, Russ perde o emprego e a confiança da esposa, que se afasta dele e se vê obrigada a voltar a trabalhar. Precisando lutar para se adaptar a uma nova realidade, ele se desdobra para cuidar da filhinha, London, e começa a reinventar a vida profissional e afetiva – e a se abrir para antigas e novas emoções.
Lançando-se nesse universo desconhecido, Russ embarca com London numa jornada ao mesmo tempo assustadora e gratificante, que testará suas habilidades e seu equilíbrio emocional além do que ele poderia ter imaginado.
Em Dois a dois, Nicholas Sparks conta a história de um homem que precisa se redescobrir e buscar qualidades que nem desconfiava possuir para lutar pelo que é mais importante na vida: aqueles que amamos.

Quinn Porter é um guitarrista de meia-idade que nunca conseguiu deslanchar na carreira. Enquanto aguardava sua grande chance na música, foi um marido e pai ausente, e jamais conseguiu estabelecer um vínculo afetivo com o filho, uma criança obcecada pelo Livro dos Recordes e algumas peculiares coleções.
Quando o menino morre inesperadamente, alguém precisa substituí-lo em sua tarefa de escoteiro: as visitas semanais à astuta Ona Vitkus, uma centenária imigrante lituana.
Quinn assume então o compromisso do filho durante os sete sábados seguintes e tenta ajudar Ona a obter o recorde de Motorista Habilitada Mais Velha. Através do convívio com a idosa, ele descobre aos poucos o filho que nunca conheceu, um menino generoso, sempre disposto a escutar e transformar a vida da sua inusitada amiga. Juntos, os dois encontrarão na amizade uma nova razão para viver.
Um menino em um milhão é um livro sensível, poético e bem-humorado, formado por corações partidos e aparentemente sem cura, mas unidos por um elo de impressionante devoção pessoal.

VOCÊ ESTÁ NA LISTA DE UM ASSASSINO. E ELA DIZ QUANDO VOCÊ VAI MORRER.
O polêmico detetive William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano.
Enquanto Wolf tenta identificar as vítimas, sua ex-mulher, a repórter Andrea Hall, recebe de uma fonte anônima fotografias da cena do crime, além de uma lista com o nome de seis pessoas – e as datas em que o assassino pretende matar cada uma delas para montar o próximo boneco. O último nome na lista é o de Wolf.
Agora, para salvar a vida do amigo, Emily precisa lutar contra o tempo para descobrir o que conecta as vítimas antes que o criminoso ataque novamente. Ao mesmo tempo, a sentença de morte com data marcada desperta as memórias mais sombrias de Wolf, e o detetive teme que os assassinatos tenham mais a ver com ele – e com seu passado – do que qualquer um possa imaginar.
Com protagonistas imperfeitos, carismáticos e únicos, aliados a um ritmo veloz e uma deliciosa pitada de humor negro, Boneco de pano é o que há de mais promissor na literatura policial contemporânea.

O jogo parece perdido para a cidade de Cenária. O golpe impiedoso de Garoth Ursuul, o Deus-rei, foi bem-sucedido. Agora ele domina a cidade, enquanto os invasores de Khalidor massacram habitantes e destroem casas, lojas e esperanças. O antigo governo da cidade foi subjugado e seu líder, substituído.
A magia do Deus-rei é poderosa demais para ser controlada e sua influência se expande até os círculos mais nobres da cidade. As únicas chances de vitória nessa guerra injusta são o honrado Logan Gyre e o derramador Kylar Stern, o Anjo da Noite. Contudo, enquanto o primeiro está enclausurado na mais terrível prisão do reino, o segundo abandonou o caminho da espada e, em nome de Elene, seu grande amor, jurou nunca mais matar.
A resistência agora se resume a ladrões, comerciantes pobres e prostitutas. Mas talvez isso mude muito em breve. Ao descobrir que Logan está vivo, Kylar pode abrir mão da paz que encontrou na nova família e arriscar tudo para retornar ao caminho das sombras.

Como todo mundo, Julie já fez muitas coisas idiotas na vida. Ela poderia contar sobre a vez que resolveu descer a escada enquanto vestia um suéter e caiu nos degraus, ou quando tentou consertar um plugue ligado na tomada segurando o fio com a boca, ou quem sabe falar de sua fixação pelo novo vizinho que nunca viu: Ricardo Patatras.
Julie tem o irritante hábito de fazer as maiores loucuras quando está apaixonada. E essa obsessão a leva a prender a mão na caixa de correio do vizinho enquanto espiona uma misteriosa carta... E o pior, ainda é flagrada pelo próprio dono da correspondência.
Mas isso não é nada, nada mesmo, se comparado às maluquices que ela vai fazer para se aproximar desse homem e descobrir seu grande segredo. Movida por uma criatividade sem limites, intrigada e atraída por um desconhecido que mora tão perto, Julie assume riscos cada vez mais delirantes, sem perceber que pode cair na própria armadilha.
Com mais de 3,5 milhões de livros vendidos, Gilles Legardinier mostra em Amanhã eu paro! uma história original e irreverente que com certeza fará o leitor morrer de rir.

E ai, quais os livros que mais gostaram?

Beijos! 

[Primeiras Impressões] Lacrymosa - Juliana Daglio

19 abril 2017

Nome: Lacrymosa
Autora: Juliana Daglio
Ano de Publicação: 2017

O nome dela não é Valery Green. Também não nasceu no Kansas, e sua família toda não morreu num acidente de carro onde ela foi a única sobrevivente. Nascida num mundo de trevas e segredos apocalípticos, a garota feita de mentiras luta dia após dia para ter uma vida longe de sua verdadeira identidade e de seu dom misterioso, o qual ela julga como uma maldição. Por cinco anos, ela conseguiu. Escondida na pacata Darkville, tornou-se uma respeitada Detetive, conhecida por sua frieza e eficácia no trabalho. Seu companheiro Axel parece ter orgulho de trabalharem juntos, até ficar frente a frente ao que encontraram na busca daquela noite - um demônio dentro de uma garotinha. Para ajudar a pequena Anastacia, Valery terá que colocar em risco o trabalho na polícia e seu relacionamento com Axel, recorrendo à ajuda do Padre Henry Chastain, um velho conhecido. Desenterrando um passado cheio de exorcismos, perseguições e batalhas contra demônios, esse reencontro não promete ser feito de abraços e boas-vindas. Chas, como ela o chama, é conhecido como o maior Exorcista vivo - a Espada de Sal do Vaticano, e é sua única esperança de lutar contra o novo inimigo, mas também representa o ponto fraco de si mesma e o acesso a um passado doloroso que pode despertar seus próprios demônios interiores.



Olá leitores do IL, voltei!!! E hoje vamos falar sobre as primeiras impressões da nova obra da Juliana Daglio, isso mesmo, trata-se de Lacrymosa.

Foi meu primeiro contato com a escrita da autora, até então não tinha tido oportunidade de ler nada dela, mas sempre tive interesse, então quando vi sua postagem no Facebook não perdi tempo.

Nós do IL recebemos 30 paginas da obra e agora vocês vão saber o que achamos delas...

Bom, gostaria de começar minhas impressões dizendo que achei mais difícil do que imaginei avaliar uma obra apenas por suas paginas iniciais, você não consegue compreender o todo e corre o risco de ser injusto em suas observações, mas vamos lá!

O livro de Juliana não faz meu estilo, é um livro mais adulto, mais carregado e eu prefiro o ambiente adolescente, apaixonado, mas isso não tira o brilho da autora que escreve super bem. Outro aspecto que particularmente eu não gosto é o excesso de descrições, como no trecho: O céu estava vestido num tom café amargo naquele anoitecer vagaroso. Sem estrelas, só nuvens esparsas de um tom mais claro, como se fossem natas leitosas passeando pelo firmamento.” Como leitora isso me incomoda, mas como escritora admiro profundamente, pois eu não consigo descrever quase nada, quem já leu meu livro sabe do que estou falando. Vejam isso não é uma critica a obra, é apenas meu parecer pessoal, mas o texto é muito bem escrito e estruturado, vale a apena conferir.

Por falar em trechos, só nessas 30 paginas vi várias frases marcantes e profundas, que te fazem refletir, se o começo já é recheado de importância assim imaginem o livro todo.


Agora sobre a historia em si, eu não sabia sobre o que a obra falava, e acho que isso deixou tudo mais interessante. Eu quis socar a cara da Valery em todas as paginas, pelo seu jeito frio, mesmo entendendo seus motivos, a achei soberba demais. Amei o Axel e na minha cabeça ele é um Bem Barnes da vida – adoro – e mesmo brevemente já deu para amar Denise. A historia é uma mistura da serie “Sobrenatural” com o filme “O exorcismo de Emily Rose”, ou seja, é bem instigante e quando as paginas acabam você quer desesperadamente saber como Valery sairá da enrascada que se meteu – e logico se Axel irá derreter seu coração gelado.

Temos aqui algumas palavras da própria autora sobre seu lançamento:

Lacrymosa é uma história contada em um livro só, embora seu universo abra possibilidades para a criação de novos plots e ganchos para novas aventuras. Escrito em um ano e meio, foi editado pela Agencia Increasy e passou por lapidações com a ajuda de Coachs Literárias. O gênero claudica da fantasia dark, ao terror, com pitadas de romance e um drama psicológico intenso, narrado do ponto de vista de seus protagonistas. A mitologia foi embasada em diferentes fontes de religião, história e teorias, construindo uma premissa com ideias próprias, criadas na mente dessa autora que vos fala. Muitas das opiniões dos protagonistas e narradores, se distancia em milhas das minhas próprias opiniões, o que tornou o processo de criação deles um desafio sem igual, que mudou para sempre a minha vida e minha relação com o divino.


Se quiserem saber mais sobre a obra ou a escritora, fiquem de olho em suas redes sociais: 

Contatos: lacrymosa.jd@gmail.com 

Bjs, Cacá Adriane!