10 abril 2013

[Resenha] O Lado Bom da Vida - @editoraarqueiro


Nome: O lado bom da vida
Autor(a): Matthew Quick
Páginas: 256
ISBN: 9788580572773
Editora: Intrinseca
Ano de lançamento: 2013
Comprar: Saraiva, Submarino, Americanas
Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança.

Um livro sobre amor, loucura, futebol americano e Kenny G. “O lado bom da vida” me conquistou de várias formas estranhas possíveis. Assim que lançou o livro fiquei super empolgada para ler, pois já tinha visto o trailer do filme, o que me encantou completamente, mas como já sabemos, os livros na maioria das vezes é diferente do filme, as vezes melhor, ou até pior que o próprio.

Pois bem, assim que tive o livro em mãos resolvi mergulhar de cara na história de Pat Peoples e toda sua loucura. O livro começa quando a mãe de Pat está tirando ele do “lugar ruim” no qual ele ficou por quase quatro anos, mas para ele foram apenas meses.

Ele foi internado por sua (atual, ex) mulher numa clinica psiquiátrica e não faz ideia do que a levou a fazer isso, ele não se lembra de (quase) nada do que aconteceu com sua vida nesse tempo, foi como se ele tivesse dormido e acordado quase quatro anos depois. E quando ele volta para casa faz de tudo para ser diferente e acabar com o “tempo separados” entre ele e sua mulher.

Passado alguns capítulos eu descobri que a história era bem diferente do que eu pensava, mais não de um jeito ruim. “O lado bom da vida” é um livro que vale a pena ser lido, e embora eu tenha demorado muito para acabar de ler, eu posso dizer que gostei muito, e futuramente, pretendo ler ele outra vez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!