22 abril 2013

[Resenha] Julieta - @editoraarqueiro

Nome: Julieta
Autor(a): Anne Fortier
Páginas: 448
ISBN: 9788599296912
Editora: Sextante
Ano de lançamento: 2010
Comprar: Saraiva, Submarino
Julie Jacobs e sua irmã gêmea, Janice, nasceram em Siena, na Itália, mas desde os 3 anos foram criadas nos Estados Unidos por sua tia-avó Rose, que as adotou depois de seus pais morrerem num acidente de carro. Passados mais de 20 anos, a morte de Rose transforma completamente a vida de Julie. Enquanto sua irmã herda a casa da tia, para ela restam apenas uma carta e uma revelação surpreendente: seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei. A carta diz que sua mãe havia descoberto um tesouro familiar, muito antigo e misterioso. Mesmo acreditando que sua busca será infrutífera, Julie parte para Siena. Seus temores se confirmam ao ver que tudo o que sua mãe deixou foram papéis velhos – um caderno com diversos esboços de uma única escultura, uma antiga edição de Romeu e Julieta e o velho diário de um famoso pintor italiano, Maestro Ambrogio. Mas logo ela descobre que a caça ao tesouro está apenas começando. O diário conta uma história trágica: há mais de 600 anos, dois jovens amantes, Giulietta Tolomei e Romeo Marescotti, morreram vítimas do ódio irreconciliável entre os Tolomei e os Salimbeni. Desde então, uma terrível maldição persegue essas duas famílias. E, levando-se em conta a linhagem e o nome de batismo de Julie, ela provavelmente é a próxima vítima. Tentando quebrar a maldição, ela começa a explorar a cidade e a se relacionar com os sienenses. À medida que se aproxima da verdade, sua vida corre cada vez mais perigo. Instigante, repleto de romance, suspense e reviravoltas, Julieta – livro de estreia de Anne Fortier – nos leva a uma deliciosa viagem a duas Sienas: a de 1340 e a de hoje. É a história de uma lenda de mais de 600 anos que atravessou os séculos e foi imortalizada por Shakespeare. Mas é também a história de uma mulher moderna, que descobre suas origens, sua identidade e um sentimento devastador e completamente novo para ela: o amor.

Não são apenas duas famílias.
Ele não cometeu suicídio.
Ela se matou, por fidelidade.
E se a história escrita por Shakespeare,
fosse verdade?

Um livro com romance na medida certa! Depois de ter ganhado esse livro, e por mais que quisesse ler, ainda relutei muito, principalmente por não saber o que aguardar desse livro e porque "Romeu e Julieta" é uma das histórias de amor e ódio que mais gosto. 
Ao começar a ler, todo o medo que eu tinha de não gostar da história foi ficando para trás conforme eu virava as páginas do livro.

"Julieta" conta a história Julie Jacobs (Giulietta Tolomei) e sua irmã gêmea, Janice (Gianozza Tolomei), que nasceram em Siena, na Itália, mas desde os 3 anos foram criadas nos Estados Unidos por sua tia-avó Rose, que as adotou depois de seus pais morrerem num acidente de carro.
Passados mais de 20 anos, a morte de Rose transforma completamente a vida de Julie. Enquanto sua irmã herda a casa da tia, para ela restam apenas uma carta e uma revelação surpreendente: seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei.

A carta diz que sua mãe havia descoberto um tesouro familiar, muito antigo e misterioso. Mesmo acreditando que sua busca será infrutífera, Julie parte para Siena.
Seus temores se confirmam ao ver que tudo o que sua mãe deixou foram papéis velhos - um caderno com diversos esboços de uma única escultura, uma antiga edição de Romeu e Julieta e o velho diário de um famoso pintor italiano, Maestro Ambrogio. Mas logo ela descobre que a caça ao tesouro está apenas começando.

O diário conta uma trágica história de amor e ódio entre duas famílias e os jovens amantes Giulietta Tomolei e Romeo Marescotti. Que morreram vitimas do ódio irreconciliável entre os Tolomei e os Salimbeni. E desde então, uma terrível maldição persegue as duas famílias.
Aos poucos, depois de algumas descobertas, Julie (Giulietta) descobre que não pode ser a próxima vitima dessa maldição, como também é descendente de Julieta de "Romeu e Julieta - Shakespeare" ou Giulietta Tolomei que morreu há seculos atrás.

Esse é simplesmente um dos livros mais incríveis que já li, a autora mistura passado e presente de uma forma que não existem palavras para explicar. Virou um dos meus livros favoritos, e com certeza lerei o livro novamente. Acho que nem preciso dizer que recomendo, certo? Rs...

Um comentário:

  1. Oi, tudo bom?
    Me surpreendi com a sua resenha!
    Está muito boa, e quem me contou desse livro reclamou bastante dele.
    Tanto dele quanto de Julieta Imortal..
    questão de gosto né?
    Vou comprar pra ver no que dá!
    Tem post novo lá no blog!
    Beijão

    endless-poem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!