Catalogo da MODO - Parte II

03 agosto 2012

O livro Antes Tarde Que mais Tarde Ainda, de Liana Cupini, é a continuação das confusões de Karla Cristina, que os leitores tanto aguardavam. A protagonista continua com a mesma familiaridade que da o tom durante o primeiro livro, com novos problemas e os mesmos amigos que conquistaram o público.

(Cinco anos depois do Antes Tarde que Mais Tarde) Aos 34 anos e 13 meses a vida de Karla Kristina terá um novo turbilhão de emoções: grávida, ela enfim conhecerá a sogra, uma socialite paulista que promete transformar sua vida radicalmente, incluindo um maravilhoso casamento na Europa e um novo apartamento.

Será que Karla esta preparada para ser mãe, esposa e largar seu emprego?

Um livro leve e divertido, que retrata a gravidez por um ângulo pouco visto: o das mulheres inseguras e despreparadas. Sem ser meloso, esse livro continua repleto de sentimentalismo, amor, lição de vida e temperado com uma boa dose de comédia. Um chick-lit sensacional que não deixa a desejar em nada aos romances de Meg Cabot e outros autores do gênero. Vale à pena conferir!


Liana Cupini, é formada em Comunicação Social (Publicidade), estudou Comércio Exterior e tem MBA em Recursos Humanos. Atualmente cursa Letras para se aproximar mais da sua paixão: a Literatura.

A paulistana é fundadora do grupo Selo Brasileira, que desde 2010, reúne escritores de mais diversos gêneros, a fim de contribuir para a mudança dos hábitos dos leitores brasileiros. O grupo busca a popularização da leitura e a divulgação da nova literatura nacional.

São realizadas várias palestras e eventos todo mês, o que gera uma aproximação com o publico leitor.

Autora de grande aceitação do publico por sua linguagem ágil e objetiva, tem a versatilidade como característica.



O cheiro de morte emanava da copa das árvores que se uniam cada vez mais, como se tentassem esconder o sol dos meus olhos. Eu tinha medo de encontrar a luz, com receio de tornar-me cinzas, largadas sobre o musgo de alguma rocha próxima ao riacho, permitindo que o vento levasse o que restara de mim para longe.
O cheiro de morte emanava da copa das árvores que se uniam cada vez mais, como se tentassem esconder o sol dos meus olhos. Eu tinha medo de encontrar a luz, com receio de tornar-me cinzas, largadas sobre o musgo de alguma rocha próxima ao riacho, permitindo que o vento levasse o que restara de mim para longe.
- Oi, sou Rafael. – apresentou-se com tanta suavidade que meu corpo tremeu, uma mistura de medo e felicidade, com uma gota apimentada de emoção. Sua mão estava estendida em minha direção. Mas meus olhos ainda estavam se afogando naquele rosto delicado, naquele nariz bem feito, naqueles olhos amendoados, puramente verdes como duas esmeraldas mergulhadas em águas cristalinas, suas orelhas lindas e um pouco escondidas pelo cabelo que lhe caía em ondas pequenas e soltas. Sua pele era dona de uma cor canela polvilhada com açúcar. Imaginava minha boca retirando um pedaço daquele anjo que se fazia presente diante meus olhos.
Um amor arrebatador toma conta de Helena, mas vivê-lo não será fácil, afinal, exitem outras pessoas em sua vida, como por exemplo, Daniel, seu melhor amigo, seu companheiro de tantas horas e apaixonado confesso. Há também Orfeu, com quem Helena trocou cartas por meses, cartas que a ajudaram passar pelos dias e que despertaram nela um sentimento de carinho.
Daquele dia em diante, passei a trocar cartas com esse meu correspondente misterioso. Antes era uma carta por semana, mas com o passar dos dias, começamos a trocar duas ou três vezes por semana. Eu passava horas em meu quarto escrevendo sobre tudo que sentia, que me fazia bem ou não, mandava trechos de livros ou poesia. Falávamos sobre tudo, eu o conhecia profundamente e ele a mim, mas não falávamos nossos nomes. Eu sabia que ele não se chamava Orfeu, tampouco eu me chamava Eleonor, mas gostava dessa distância mesmo sendo tão próximos. Eu nunca parei para pensar se sentia paixão por esse desconhecido, eu apenas gostava de saber que ele existia e que me conhecia tão bem, ao passo que pensar em um relacionamento a mais do que nossa troca de palavras, era caminhar por um terreno ainda estranho.
O Sol em Minha Noite me fez chorar, emocionar, correr em busca de respostas para as dúvidas da Helena, tentar solucionar para ela os problemas que tanto afligiam. Eu queria entrar no livro e aconselhá-la, juro! rsrs Eu me identifiquei com a personagem, com o amor que ela sentia, com suas tristezas, com sua intensidade.

O que é estranho, porque essa mesma intensidade, às vezes, era o que me irritava no livro.

Mas eu explico... rsrs

É que, como eu estava gostando demais, eu queria logo que tudo acontecesse, mas a Helena se perdia falando sobre o Rafael e eu queria gritar: "Vai garota, faz logo isso!" rsrs

É tipo, a Isabella Swan e seu fascínio pelo Edward.
Havia um brilho tão diferente naqueles olhos verdes, era como se a grama do meu particular bosque tivesse dominado todo o espaço do seu olhar, se as esmeraldas fossem transformadas em faíscas de olhos e depositadas naquele rosto. Afogava-me aos poucos naquele balanço suave que emanava do seu cheiro, dos traços do seu rosto, do seu cabelo selvagemente bagunçado, e o hálito quente, que vinha da sua boca, puxando-me para ele, entrelaçando-me em seus mistérios. Rafael era um equinócio em mim.
Mas fora a minha loucura, posso realmente afirmar:

Sol em Minha Noite é um dos melhores romances que já li, e eu o indico para todos que gostam de livros intensos e puros, pois assim é a sua estória. Espero que tenham gostado.

_____________________________________________________________

Conheça o Post Original no Blog Acho Que Cresci Acho Que Cresci...: Indicação de Livro - Sol em Minha Noite ~ Editora Modo http://achoquecresci.blogspot.com/2012/06/indicacao-de-livro-sol-em-minha-noite.html#ixzz210SadIYy

Por Karol Alencar. Plágio é crime, não compartilhe esse texto sem a devida autorização prévia.

Lançamento do livro "Cartas de Amor"



Entrevista com a autora de "Almakia"


Assistam: http://www.tarobacascavel.com.br/videos/materia/vitrinerevista/13243/Entrevista_com_a_toledense_Paula_Vendramini

Programa Ver Mais da RIC TV e Vitrine Revista, da TV Tarobá.





Efeito pós-exposição



Eventos e Promoções

A Tribo do Livro, fará, com a participação dos blogs Doces Letras (Lia Chisto), Apaixonadas por Livros (Bianca Benitez) e o grupo Hearts in Flames (Sara Beck) , um evento que se realizará no dia 04/08 na livraria Nobel Norte Shopping a partir das 15 horas.

O lançamento de Sol em Minha Noite da Faah Bastos já foi anunciado e o Clube do Livro - PE, com o apoio da autora do livro, Faah Bastos, irá fazer uma promoção bem legal. http://clubedolivrope.blogspot.com.br/2012/07/promocao-sol-em-minha-noite.html

Roxane Norris, está com um projeto de realizar no Rio de Janeiro, uma exposição para os membros do Clube dos Novos Autores. O evento ainda não tem data marcada, mas assim que se definir, estaremos anunciando.

Entrevista de Denis Lenzi 

- Cite um momento em sua infância com ligação à arte.
Desde criança, eu sempre fui fascinado pelas artes das cores e adorava (e ainda adoro) desenhar à mão, como forma de expressar o meu modo de pensar sobre o mundo, como também, meu passatempo favorito. Fiz
curso de Artes Visuais na faculdade, mas não cheguei a concluí-lo por vários motivos. Acredito que, por eu ser um pisciniano, tenho uma forte ligação pelas artes e sentimentos, desde minha infância até adolescência. Fiz pintura de quadros, e até mesmo, vídeo de animação, feito de massinha de modelar, com uma filmadora que ganhei. É uma estória sobre Frankenstein, e achei muito legal este trabalho de animação. Pretendo futuramente, colocar no youtube assim que converter a fita em formato de vídeo. Enfim, artes, seja nas capas ou nos vídeos, são o que mais adoro fazer.
- Como foi o caminho rumo ao reconhecimento profissional?
Tudo começou quando comecei fazer capas gratuitas para autores, que fazem parte do Clube dos Novos Autores, que publicavam seus livros pelo Bookess. A Adriana Vargas, coordenadora do Clube, conhecia o meu trabalho e indicou para algumas pessoas. Até fiz capa para meu primeiro livro (tinha duas versões diferentes, antes da capa oficial feita pela talentosa Marina Avila). Quando comecei fazer as capas, eu não pensava seguir a profissão como capista, fiz apenas como hobby, por prazer, pois tenho amor às artes e à literatura. Mas quando entrei na equipe da Editora Modo, as coisas mudaram um pouco, e comecei levar meu trabalho a sério, sempre buscando melhorar meu desempenho. Graça a esta oportunidade, pouco a pouco, meus trabalhos são conferidos pelas pessoas através das redes sociais e da indicação dos autores.
- Qual foi, e como foi sua primeira oportunidade de trabalho com as capas?
A minha primeira oportunidade veio quando conheci a conceituada editora Modo e fiz uma capa O Segredo de Eva, de Adriana Vargas, ela mostrou para o editor, e fui aprovado, eles acreditaram em meu potencial. Sou eternamente grato a ela e ao editor, pela oportunidade que me deram. Se não fosse por eles e pela oportunidade oferecida,
talvez eu tenha desistido do meu sonho de capista, pois estamos em um mercado muito competitivo, mas que continuarei levando como um hobby, assim como ler livros e pintar os quadros.
- Como é ter um retorno financeiro fazendo o que gosta?
O retorno financeiro até que ajudou para pagar despesas, mas não dá para enriquecer muito com isso, pois é um trabalho autônomo, e como tal, é preciso ter muito esforço para divulgar as capas para as editoras e autores que queiram uma algo que possa agradar, tanto o autor, quanto aos leitores. Mas mesmo assim, apesar de ser trabalhoso, é prazeroso e permite que a imaginação corra solta na hora de compor as artes gráficas.
- como se sente após o término de um trabalho satisfatório? Como é olhar para um trabalho maravilhoso e você saber que quem fez aquilo foi você?
Quando eu termino o trabalho, com resultado satisfatório e aprovado pelo autor e editora, fico muito feliz por ter conseguido por ter mais um feito. Aprecio a arte que criei com muito carinho e admiração, da mesma forma como você encara um recém-nascido, pensando em todo aquele trabalho penoso que teve e quando chega o resultado final, descobre que tudo valeu a pena e que foi muito compensador ter feito todo o trabalho. É assim que sinto quando vejo as minhas capas.
- Existe alguma tendência, inspiração ou influência nos trabalhos que faz?
As artes têm várias facetas e cores. Tudo depende da estória e dos sentimentos. Quando um autor me manda algumas informações sobre o livro, de como ele quer que a capa seja ou alguns exemplos de capas publicadas que ele selecionou como direção, eu logo fico imaginando - como seria o visual da capa. Pesquiso mais no Google em várias línguas, buscando inspiração e ideias através das capas dos livros de fora, das
imagens, e até mesmo, em pôster de cinema. Qualquer coisa que tenha um ponto de referência para começar a criar algo bonito, que tenha ligação com a estória.
- Tem algum projeto em desenvolvimento ou em mente. Fale sobre ele.
No momento estou escrevendo a continuação do livro o Entregador de Bonecos, que terá o título de Despedida da Inocência. Acredito que o livro será finalizado no segundo semestre de 2013, ou talvez antes.
- O que falta hoje, como um plus a mais em sua vida profissional?
Humm...eu acho que vender meus livros para Hollywood seria um plus a mais em minha vida profissional. (ah ah ah) Mas não custa sonhar, não é?
- Como é seu dia-a-dia longe das capas?O que faz nas horas de lazer?
Bom, devo confessar que sou workaholic, então longe do computador, vai ser meio difícil para mim. Mas como sou praticamente caseiro, sempre tenho um tempo para ler livros e assistir filmes e seriados, que eu gosto muito. Ouço muitas músicas e saio de vez em quando para caminhar um pouco.
- Como você recebe a admiração do público que admira o seu trabalho? Como se sente com isso?
Quando as pessoas me dizem que gostaram das capas, então eu fico imensamente feliz sabendo que estou no caminho certo como capista, mas ainda tenho que melhorar mais.
- Gostaria de dizer algo mais ou deixar algum recado ou mensagem a seu público?
Obrigado, leitores, por ler a minha entrevista e espero que as capas que fiz para editora Modo sejam de seu agrado, do mesmo modo, em relação aos autores. 



E não deixem de visita do meu blog 
www.denislenzi.blogspot.com 

onde poderão conferir meu livro, meus contos e até meu portfólio.
Capa de futura publicação da Modo
Contato do autor: denislenzi@gmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!