Desesperança

02 março 2012

Desesperança


Hoje não sei o que sinto
Mas sigo o protocolo
Não questiono
Nem procuro respostas
Da desesperança que me assola

Talvez por isso não sinta
Mais que um vazio
Saudade não se encaixa
Recordações são nulas
Nem Ilusões foram vividas

Esperança quimérica do que poderia ter sido
Se não fosse tudo só distração

Poema escrito por Fabi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!