Carência

06 fevereiro 2012

Carência

Não deposite em mim
A esperança de ser feliz
Por maior que seja o meu amor
Maior ainda é essa sua carência

Procure algo produtivo a fazer
Algo além de mim que te dê prazer
Busque os seus objetivos
Identifique suas prioridades

Encontre suas regras e verdades
Grite berre me desagrade
Mostre quem você é sem disfarces
Desmonte essa pose de bondade

Diga não e me convença a fazer a sua vontade
Pegue a minha mão e vamos caminhar
Lado a lado em sinal de igualdade
Construindo juntos a nossa felicidade

Não anule sua personalidade
Foi nela que encontrei meu amor de verdade
Indivíduos únicos e bem misturados

Poema escrito por Fabi

2 comentários:

  1. Olá! Palavras verdadeiras e belas, vem a calhar em várias ocasiões :D

    Beijos,

    Paula

    http://tribooks.blogspot.com

    @Tri_Books

    ResponderExcluir
  2. É tão impessoal que parece pessoal...

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!