[Resenha] No seu Olhar - @editoraarqueiro

06 setembro 2016

Nome: No seu olhar
Autor(a): Nicholas Sparks
Páginas: 432
ISBN: 9788580415445
Editora: Arqueiro
Ano de lançamento: 2016
Comprar: Saraiva, Submarino

Filha de imigrantes mexicanos, Maria Sanchez é uma advogada inteligente, bonita e bem-sucedida que aprendeu cedo o valor do trabalho duro e de uma rotina regrada. Porém um trauma a faz questionar tudo em que acreditava e voltar para sua cidade natal, a pequena Wilmington.
A cidade também é o lugar que Colin Hancock escolheu para se dar uma segunda chance. Apesar de jovem, ele sofreu mais violência e abandono do que a maioria das pessoas. Também cometeu sua parcela de erro e magoou mais gente do que gostaria. Agora está determinado a mudar de vida, tornar-se professor e dar às crianças o carinho e a atenção que ele próprio não teve.
Colin e Maria não foram feitos um para o outro, mas um encontro casual durante uma tempestade mudará o rumo de suas histórias. Ao confrontar as diferenças entre os dois, eles questionarão as próprias convicções. E ao enxergar além das aparências, redescobrirão a capacidade de amar.
Porém, nessa frágil busca por um recomeço, o relacionamento deles é ameaçado por uma série de incidentes suspeitos que reaviva antigos sofrimentos. E quando um perigo real começa a se impor, Colin e Maria precisam lutar para que o amor sobreviva.
Com uma trama madura e repleta de emoções e de suspense, No seu olhar mostra que o amor às vezes é forjado em crises que ameaçam nos destruir e que o primeiro passo para a felicidade é acreditar em quem podemos ser.

Eu devo confessar que nunca havia lido Nicholas Sparks, o que é algo grave para quem se considera fã de romances como eu, afinal, ao lado de Nora Roberts, Sparks encabeça as listas de vendas desse gênero. São autores que apesar de escreverem sempre o mesmo segmento, conseguem escrever sobre diferentes cenários, tipos de personagens...muito versáteis.

Eu só conhecia os filmes baseados nas obras de Sparks, nomes conhecidos como ‘Querido John’, que francamente, é dramalhão demais para o meu gosto. E também ‘Um amor pra recordar’ (que inclusive eu tenho o DVD, coisa da época da adolescência, eu admito rsrs), que é dramático e sofrido, prato cheio para adolescente apaixonada e não correspondida,aiai. E justamente por conta de tanta lágrima eu não lia nada do autor.

Quando li a sinopse de "No Seu Olhar" achei interessante, diferente, que tinha tudo para dar certo e acertei na mosca: a história é muito boa.

A história é narrada pelos dois protagonistas Colin e Maria, alternadamente. Assim sabemos as particularidades de cada um, aos poucos vamos tecendo a personalidade de ambos e descobrindo os porquês  das atitudes, das posturas com relação à vida, à família. 


Maria é filha de imigrantes mexicanos, sua família sempre foi muito unida e isso contribuiu bastante para alguns valores que ela carrega atualmente. Por conta de alguns erros do passado, ela resolve voltar para a cidade de Wilmington.

Já Colin é completamente o oposto dela, problemático, com uma ficha criminal para lá de suja, Colin é um homem que tem sérios problemas de temperamento e ele luta diariamente para controlar esse seu lado ruim e por isso luta MMA. Porém, além disso, ele está em busca de uma vingança particular para acertar as coisas do passado, o que só vamos descobrir mais para a frente.

O primeiro encontro dos protagonistas é durante uma tempestade no meio da estrada, onde Maria está com problemas com o carro e Colin é o único que passa no momento. Ele a ajuda trocando seu pneu, mas de inicio ela morre de medo dele, com razão até. Depois disso, a vida de Maria vira de pernas para o ar, ela começa a receber bilhetes ameaçando a vida de sua família e fica quase impossível deixar o livro de lado, pois a curiosidade para saber quem é o autor dos bilhetes é grande demais.

Eu gostei muito da maneira em que eles se aproximam, gradativamente, sem aquele frisson todo que geralmente vemos em alguns romances por aí, onde mais parece que a atração/paixão entre o casal é ligada num interruptor e não convence nem um pouco. Colin e Maria despertam a nossa torcida, o nosso “aaaah, dá uma chance a ele!”. Colin não tem uma postura de achar que é maravilhoso demais, Maria não acha que é merecedora de menos...Eles só se completam, se entendem e eu acho ótimo quando o autor compreende que nem só de tumulto se faz uma boa história.


Até a parte policial/suspense do livro me surpreendeu e olha que acertei meu palpite a respeito da culpabilidade de um certo personagem praticamente na metade do livro e mesmo assim a trama não perdeu o encanto, pelo contrário, nos últimos capítulos cheguei a sentir friozinho na barriga, fui dormir bem depois do que devia por conta da curiosidade.

Gostei de tudo nesse livro, dos personagens, dos cenários, da trama em si, da mistura de diversas nuances em uma só trama, tem romance, suspense e investigação policial. Pretendo ler outros títulos desse autor para avaliar mais a fundo sobre sua forma de desenvolver histórias.

Resumindo, o autor é um excelente contador de histórias, dê uma chance pro Nick, pessoal.


Até. :)

Esse livro foi uma cortesia da editora.

7 comentários:

  1. Olá Fernanda,
    Eu sou muito fã do Nicholas, confesso! hhahaha
    Já li todos os livros, e iniciei a leitura desse hoje. Todo mundo está falando que é bem diferente das outras histórias, e eu acho que vou adorar. Dê uma chance para ele, e leia os outros livros. Recomendo muito o Três semanas e meia com meu irmão que conta a história de vida do autor. Vale a pena!
    Parabéns pela resenha, adorei as fotos. Beijos!

    http://www.booksimpressions.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Para ser sincera do autor li somente "Querido John",e também assisti o filme.
    Mas os livros dele no geral terminam quase sempre sem sem um final tão feliz... Pelo menos é o que sempre leio!
    Massssss,como essa história conta com uma investigação policial e um mistério,já fiquei aqui na maior curiosidade.
    Espero ler em breve!

    ResponderExcluir
  3. Olha recentemente li uma resenha tão negativa desse livro que confesso que já estava desanimando de lê-lo, mas ler sua resenha foi como encaixar todas as peças de um quebra cabeças, pois você narrou aqui tudo o que acreditei que esse livro fosse, e quem conhece a escrita do Nicholas sabe que apesar de previsíveis suas histórias sempre serão capazes de mexer com o leitor de alguma forma. Obrigada por tirar essa má impressão que tive em outras resenhas

    ResponderExcluir
  4. Também nunca li nada do Nicholas Sparks, e particularmente não gosto dos filmes Querido John e Um Amor para Recordar, que são os únicos que lembro de já ter assistido baseados nos livros dele. Tenho o livro Querido John aqui em casa, mas também nem tenho vontade de ler. Mas fiquei muito curiosa com a história de No Seu Olhar, parece ser diferente dos outros, e quero ler com certeza.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Quando esse livro foi lançado fiquei bem animada para ler, porém até hoje não tinha lido nenhuma resenha sobre ele.
    Ao todo li seis livros do Nicholas Sparks, alguns adorei, como Querido John, A Última Música e Uma Longa Jornada. Outros nem tanto, como Um Porto Seguro e A Escolha. Também li Um Amor para Recordar que achei um bom livro, mas poderia ter sido melhor.
    Sua resenha ficou muito bacana, logo pretendo ler No Seu Olhar.
    Achei a história diferente das outras que li do autor, além do romance, tem mistério. Outro ponto legal, a protagonista ter origem latina, algo não muito comum nos livros.
    Gosto bastante da capa. A editora lançou uma votação para o público escolher a capa e eu votei nessa.

    ResponderExcluir
  6. Sou fã do gênero romance mas não me interesso mais pelos livros do Nicholas Sparks, todos que li são bem melancólicos e sempre tem aqueles finais já previsíveis, mas pela resenha percebo que nesse lançamento ele se superou, construindo bem a aproximação do casal, e principalmente colocando um toque policial em sua obra, quem sabe eu de mais uma chance a esse autor?

    ResponderExcluir
  7. Oi.
    Eu amo de paixão os livros dos tio Nicholas, como você disse ele é um ótimo contador de histórias, ainda não tive o prazer de ler esse livro seu, mas fiquei bem curiosa para conferir, amo os filmes Querido John e Um amo para recordar, mas concordo com você a dramatização é demais mas não tira o encanto do livro.
    Boa tarde.

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!