[Resenha] Desejo Proibido - @editoraarqueiro

23 fevereiro 2016

Nome: Desejo Proibido - Livro I
Autor(a): Sophie Jackson
Páginas: 416
ISBN: 9788580414509
Editora: Arqueiro
Ano de lançamento: 2015
Comprar: Amazon, Saraiva

Primeiro livro de uma trilogia, Desejo proibido é uma história de amor e redenção, de universos distantes que se aproximam e se fundem numa paixão avassaladora. Seu amor é proibido, mas não pode ser ignorado. Katherine Lane nasceu em berço de ouro. Filha e neta de senadores, a bela ruiva de olhos verdes e curvas perfeitas se formou em Literatura e surpreendeu a todos ao decidir dar aulas em uma penitenciária. Mas quando Carter, um detento inteligente e perigosamente sexy, desperta ao mesmo tempo a raiva e o desejo de Kat, ela é forçada a admitir para si mesma que a decisão de lhe dar aulas particulares pode ter sido motivada não pela generosidade, mas sim, pela crescente atração entre os dois. Embora a família e os amigos de Kat temam que a paixão destrua sua carreira e sua vida, tudo o que ela quer é ficar com esse homem que a faz sentir-se completa. Porém, Carter guarda um segredo que tanto pode unir seus destinos para sempre quanto afastá-los de uma vez por todas.

Lembram que na minha última postagem eu disse que esperava parar de ler romances? Pois, então, retiro o que eu disse, porque se todos forem como "Desejo Proibido", estou muito bem de leitura. E além do mais, o que tem me perseguido em diversos livros: Vol. 01! Mais uma série para acabar com a minha rotina de estudos, ai que sofrimento (rs)! Porém, tem final bem delineado, não é daqueles que deixa a gente com cara de besta 'ué,acabou?!' Até porque, pelo que pesquisei os volumes seguintes são sobre outros personagens que também estão na trama.

"Desejo Proibido" é um romance daqueles rasgados, sabem? Quer drama? Tem!  Quer humanidade? Tem também. Tem tantos elementos e ao mesmo tempo consegue ser direto, sem aquelas ladainhas chatas e voltas sem fim de alguns romances que já li.


A história narrada em 3° pessoa é sobre Kat e Carter, ambos com uma história de vida que podia os massacrar, mas, ambos, cada um a sua maneira, decidem reagir e transformar o que devia ser só lágrimas em uma história muito interessante de ser contada. Kat assistiu o pai ser brutalmente assassinado enquanto era apenas uma menina. Não foi morta, pois, milagrosamente é salva por uma outra criança que a força a se esconder e sobreviver. Dezesseis anos depois Kat já formada em Literatura Inglesa decide fazer a diferença assim como seu pai fez, o pai usou o cargo político para auxiliar os mais pobres, Kat quer usar o poder da palavra e do conhecimento, assim, contra a vontade da mãe e dos amigos, começa a lecionar numa penitenciária e é lá que conhece Carter. 


Confesso que assim que vi a capa já imaginei ser um daqueles romances eróticos repetitivos e nem me animei muito. Depois li a sinopse e achei bem interessante, quis ler só pra ver o nível da doideira que seria, primeiro porque eu sou professora e sei a encrenca com "E" maiúsculo que é o envolvimento amoroso entre professores e alunos, quis ver como que desenrolaria essa maluquice e segundo, porque de cara, quando li que Carter era um detento pensei logo que seria um assassino ou algo hard desse nível e fiquei MUITO curiosa com a manobra que a autora Sophie Jackson usaria para que os leitores criassem empatia por ele, o que é fundamental num romance. Enfim, ousadia pura da autora e olha que esse é o primeiro livro dela, achei ótimo como ela soube seguir adiante com esses tabus. Embora, o caso do Carter seja uma questão mais leve. E no mais, ele é um cara bem afetado pela infância conturbada que viveu, mas que é extremamente leal aos poucos amigos que possui e que não é tão inacessível assim como costuma se mostrar. 


Inclusive, uma única coisinha que me deixou insatisfeita com o personagem, achei meio forçada toda aquela coisa de ser super rebelde, quebrar tudo e tals. Pois quando ele ganha a condicional vemos uma personalidade tão diferente da que havia sido mostrada até então que chega a parecer outra pessoa, fiquei me perguntando para onde foi toda aquela brabeza dele. Só que como o cara é INTENSO, perdoei (rsrs)

Já a Kat é daquelas mocinhas que eu amo, sem melação, sem aqueles questionamentos que só fazem preencher página e não enriquecem em nada a história. Ela é decidida, firme e muito despida de preconceitos o que a meus olhos a faz ser incrível. Mesmo tendo presenciado a morte brutal do pai, apegou-se ao que podia fazê-la honrar a memória dele, lecionar para os detentos e contribuir para a mudança positiva de cada aluno. Kat se identifica com eles porque apesar de não ser trancada por grades e portões, não é livre. Tem os sentimentos enclausurados, a mãe está sempre tentando comandar sua vida, vive conflitos com ela mesma. Mas, tudo bem real, dá facilmente para nos colocarmos no lugar dela e ver que suas atitudes não são absurdas. Ela é uma mulher real, vivendo um conflito plenamente compreensível pela posição que ela ocupa.


Um ponto hiper positivo a meu ver é que o livro te faz pensar no: "E se fosse comigo?", será que seríamos tão verdadeiros quanto Kat e Carter? Porque eles são daqueles que discutem, não deixam para o fim do livro a roupa suja para lavar (rsrs) eu amei!!! Discutem, discordam e assim vão se entendendo e nos enredando nessa história. A autora foi muito feliz na forma como escreveu, firme, direta, sem enrolações, o que é maravilhoso já que são 416 páginas de Kat e Carter para a gente ler.

Eu fico muito satisfeita quando leio um romance assim, que caminha, que acontece de uma maneira que não nos cansa e que de água com açúcar não tem nada...tem suspiro para quem é de suspirar, tem pegada para que é de altas emoções e tem o que mais amo em determinados personagens: a humanidade, daquelas que te dá a sensação que a qualquer momento você pode conhecer uma Kat ou um Carter por aí. 


Esse livro foi uma cortesia da editora.

Até :)

18 comentários:

  1. Olá.
    Ai eu to doida para ler esse livro, desde o lançamento, espero ler ele em breve, sua resenha está linda demais, parabéns pelo trabalho.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ooi!
    Já ouvi muitas pessoas falarem bem desse livro, mas não sei se no momento é o tipo de leitura que quero já que estou evitando dramas e essas super paixões, haha. Flores no Outono

    ResponderExcluir
  3. comecei o livro mais por curiosidade do que vontade mesmo, mas me peguei bem atenta, curtindo pra valer a trama e me tornado fã, essa Sophie sabe prender o leitor!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olha, o gênero romance é muito bom, lógico que tem alguns livros que não são tão legais, mas não pelo fato de serem Romances, pode ser por vários motivos. O eu não aprecio muito é o Romance romântico. Agora, gente, ver o pai ser assassinado é algo forte e complexo, só isso é pano para um romance arrebatador. Agora, se relacionar com um presidiário, aí sim, é bem diferente.

    ResponderExcluir
  5. Olá, parabéns pela resenha. Já vi algo sobre esse livro, mas confesso que fiquei pouco interessada em ler.

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  6. Oii
    Nunca vi nada a respeito desse livro, mas parece bem legal, apesar de parecer um pouco que clichê. Amei a resenha <3
    http://gordicesliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Não costumo ler esse gênero, mas confesso que adorei sua resenha
    Beijos

    http://blog-myselfhere.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oie
    nossa, adorei a resenha e a dica, sou louca para ler o livro desde que vi vários elogios, o enredo chama muito a atenção e espero ler em breve e gostar bastante

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Não gosto muito da Sophie Jackson, provavelmente é mais culpa do gênero que do da escrita dela, juro que tentei ler algo dela e não fluiu pra mim. =/

    ResponderExcluir
  10. Eu gostei do livro até a metade, depois que eles tiveram a primeira noite juntos eu achei que o romance deu uma mudada e adocicou demais, o que acabou me desanimando em relação a esse livro. Mesmo assim, gostei da escrita da autora. Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Quando vi a capa meu pensamento foi parecido com o seu, também achei que fosse um livro erótico. Achei o livro muito interessante, não parece ser aqueles livros cheios de melacao.
    Estou dando um tempo de romances, mas pode ter certeza que lerei!
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  12. Eu quero muito ler esse livro! São tantas as resenhas positivas que leio sobre ele que minha curiosidade só aumenta! E a sua ficou ótima :D
    Espero ter a oportunidade de ler em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?
    Desde que vi a capa, eu quis ler, mesmo imaginando que fosse um romance clichê, mas saber que ele é bom e que tem uma história legal e um mocinho bravo e intenso me faz querer ler ainda mais.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  14. Oiee,
    Quando eu vi a capa fiquei achando que fosse alguma coisa hot e talz, mais ai fui ler algumas resenhas e vi que não era, mesmo assim não me interesso ainda.

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá, gostei muito da sua resenha. Eu amo romances e esse é um que estou ficando com bastante vontade de ler pelas resenhas que tenho visto, me parece um livro bem intenso.

    ResponderExcluir
  16. Eu comentei mas acho que me comentário anterior não foi :( . Eu gosto bastante de romances do tipo, e a cada resenha que vejo desse livro (gostei bastante da sua) fico com mais vontade de lê-lo, me parece uma leitura bem intensa.

    ResponderExcluir
  17. De fato eu nunca me interessei muito por livros com essa temática, mas esse está sendo um dos únicos que eu sinto realmente vontade de ler, que realmente me interessa. Acho que a minha lista de livros vai aumentar esse ano drasticamente. Adorei o seu blog, já está nos meus favoritos.

    Meu Blog: www.umcontainer.com

    ResponderExcluir
  18. Não queria ler a resenha porque vou começar esse livro em breve, mas não resisti. E tô feliz em descobrir que a autora não é cheia de enrolações porque eu tenho PAVOR dessas. É como uma autora que acompanho, a história nunca acaba, ela passa para o próximo casal e ainda tem draminha do outro rolando. Abandonei e voltei para série diversas vezes. A Sophie Jackson não sendo assim já é um indicativo que vou gostar muito!

    Bjs

    www.omundodamari.com

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!