Nunca julgue um livro pela capa!

06 setembro 2014
Há um tempinho atrás pedi para que uma amiga escrevesse um post para o blog sobre romances de banca, ou como são mais conhecidos: romances históricos, romances contemporâneos, romances de mulherzinha, por assim dizer. E nada melhor que uma grande leitora deles para explicar, certo? 


[O que são romances de banca?]

Romances  de banca são aqueles livrinhos com capas pra lá de constrangedoras que vemos nas bancas de jornais e nos sebos.

Ao longo dos anos esses livros já foram chamados de romances florzinha, literatura de mulherzinha e entre outros, mas eu particularmente prefiro a nomenclatura romance de banca, pois exemplifica bem o que eles são, romances vendidos em bancas de jornal.

Conceitualmente um romance de banca é um livro de publicação simples (o que o torna quantitativamente mais acessível), vendido especificamente em bancas de jornal. Fique claro que esses livros são publicados para serem baratos, não tem como se gastar muito com a edição da capa, ou com a qualidade das páginas do livro, mas posso garantir, que se vocês souberem escolher a história, irão se surpreender com a qualidade da escrita. É claro que há exceções, e infelizmente, aqui no Brasil as exceções são muitas. 

Os romances mais antigos, não sei por que cargas d’água, vinham como uma sinopse que não tinha nada haver com a história, muitas vezes os nomes dos personagens eram trocados sem mais nem menos, as histórias são cortados (sim, já peguei livros com essa atrocidade) e as capas não faziam nenhum sentido. Teve um livro que li (curti a história) que tinha um carro de bombeiros na capa, o problema era que o mocinho é um empresário. Ou seja, o que aquele carro estava fazendo ali? (HAHAHA)


Não sei se vocês acompanham os lançamentos literários, mas a editora Arqueiro está lançando uma série chamada Os Bridgertons, e vou te contar um segredo: eles são romances de banca que ganharam uma repaginada. Ahhhh, não tem uma autora chamada Nora Roberts??? Sim, ela começou e ainda escreve romances de banca, sendo estes iguaizinhos aos de “livraria” que ela também escreve. Maya Banks??? A mestra dos romances de banca mais picantes, no nível suprassumo do pesado. 

E de novo a Arqueiro vem com um lançamento direto das bancas, Ligeramente Casados vem aí (tá eles já estão publicando a série errado, mas isso é história para outro post). Parafraseando uma blogueira: “É engraçado ver tanta gente falando que não curte tais romances quando o que as grandes editoras vendem por aí são nada mais nada menos do que romances de banca disfarçados!”.


Mas como saber se eu estou lendo um romance de banca disfarçado??? Comece pelo autor, se for uma dessas moças citadas acima pode apostar que há 90% de ser um romance que tem todos os ingredientes do de banca, mas que tiveram seus direitos comprados por uma grande editora.

Depois parta para a história em si, por exemplo, se o livro conta a história de um casal que se conhece por acaso, e ao logo da trama querem ficar juntos, e passam por vários percalços, e só no final revelam que se amam. Podem desconfiar.

Não vou dizer que tudo é romance de banca, até porque hoje em dia há várias categorias de livros, mas que esses livros YA, possuem um pezinho nos enredos de romance de banca, isso possuem.

Hoje em dia esses romances estão ganhando um tratamento melhor, as editoras estão vendo que "literatura de mulherzinha" vendem, e todos é claro querem dinheiro (infelizmente o mundo não é como um romance). 

As duas grandes distribuidores de romances de banca são as editoras Nova Cultura e Harlequin Books, e elas já percebem que precisam refinar seus livros para continuar a vendê-los, assim, novas capas estão sendo desenvolvidas e eles estão passando por um processo de revisão mais apurado.

Mas confesso uma coisa, acho que é justamente esse formato tão rustico que faz com que os romances de banca tenham essa graça singular.

12 comentários:

  1. Oii Querida!!
    Eu não sabia sobre isso na Arqueiro :O hahaha, tenho que contar que tenho 1 livro de banca aqui em casa, se alguém me perguntar o porque é longa história: era o livro da minha vó falecida e fui na casa dela ver os livros e só tinha o livro laços entrelaçados de banca que gostei hehe
    Fique com Deus! - Doce Literário <3
    http://doceliterario.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Amanda.
      A editora Arqueiro está vendo que investir nisso tá dando certo e ela não é boba nem nada. Comece a reparar.

      Excluir
  2. Eu sempre amei os romances de banca, e por isso já havia percebido há um tempo esse lançamento deles de maneira repaginada, por outras editoras. É bom porque quebra o preconceito de algumas pessoas que pensam que um livro precisa ser caro pra ser bom.
    E que livros de banca tem menos conteúdo ou algo do tipo.
    É por isso que eu odeio preconceito, que qualquer tipo.
    Beijos.
    ♫ Conversas de Alcova ♫

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato Kris, a melhor forma de acabar com o preconceito é conhecendo sobre aquilo que vc desconhece.

      Excluir
  3. Amo livros de bancas, são tão baratinhos *-* faz um bem danado.
    Editora Harlequin precisa dar uma ajeitadinha nas capas de seus livros, todos são praticamente iguais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb me fazem um bem danado Lissandro, ainda mais qdo estou precisando só relaxar.

      Excluir
  4. Nunca tive oportunidade de comprar ate pq aqui não tem bancas ! Coisa que acho muuuito triste! Mas okay!! Eu sempro julgo pela capa acho que isso seja ate um problema!
    Mas como gosto de romance quase não julgo livro da editora Harlequin

    BLOG- http://b-maluco.tk/
    INSTRAGRAM- http://instagram.com/omundodejess
    weheartit- http://weheartit.com/Gikura_Viey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem banca????? De onde vc é??? Mas esses livrinhos tb vendem em sedo.

      Excluir
  5. O problema é as pessoas que não querem confessar que gostam de leitura de banca disseminam o preconceito em torno desse tipo de literatura, eu particularmente não tenho nada contra, apenas não gosto de romances e eles podem ser de banca, de jornais, de editoras grandes, enfim dificilmente leio, já minha mãe toda vez que vai comprar o jornal volta com alguns livros da Harlequin e passa horas lendo feliz, e ela não está nem um pouco preocupada com a capa e sim com o conteúdo e que é o que realmente importa.
    As pessoas devem se informar melhor sobre o surgimento das histórias e parar com preconceitos bobos, afinal como você mesmo disse as grandes editoras estão publicando novamente romances de banca repaginados e faturando alto, caso gostasse seria igual minha mãe comprando por gostar da história e da autora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com o que vc falou David, as pessoas que não querem confessar que gostam de leitura de banca, pq esses já são livros estigmatizados. E isso é triste, precisamos fazer aquilo que gostamos, sem tantas amarras.

      Excluir
  6. https://casinhadelivro.wordpress.com/2015/09/11/lendo-romance-rede-banca-no-ipad/

    Olá,
    Gostei dessa postagem e citei no meu blog. Espero que não se incomodem.
    abraços,
    Pati

    ResponderExcluir
  7. Olá, Taiany. muito bom saber que você gosta tanto destes livros quanto eu. Realmente são bons para relaxar e se divertir. Não deixo de resolver minhas questões cotidianas, mas se no mundo deles também existem problemas então estamos quites. Mocinhas pobres ou ricas. Mocinhos durões ou disfarçados. E daí? O amor sempre prevalece. Já me perguntaram se no felizes para sempre houve alguma separação no futuro. Não sei. No mundo real também todos começam se amando e se separam com ódio mortal. Não importa, eu curto de montão o que li hoje e o que vou procurar nas bancas que eu frequento ou visitar as páginas da internet para ler amanhã. Valeu!!

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!