[Resenha] Eu, Você e a Garota que Vai Morrer - @editorarocco

05 julho 2016

Nome: Eu, Você e a Garota que Vai Morrer
Autor(a): Jesse Andrews
Páginas: 288
ISBN: 9788568432181
Editora: Rocco
Ano de lançamento: 2015
Comprar: Saraiva, Submarino

Livro que deu origem ao filme vencedor do Festival Sundance 2015, nas categorias Público e Crítica, com estreia marcada para 12 de junho nos EUA, Eu, você e a garota que vai morrer é uma mistura perfeita entre drama e humor e um retrato preciso da adolescência em face do amadurecimento. Na trama, Greg tem apenas um amigo, Earl, com quem passa o tempo livre jogando videogame e (re)criando versões bastante pessoais de clássicos do cinema, até a sua mãe decidir que ele deve se aproximar de Raquel, colega de turma que sofre de leucemia. Contrariando todas as expectativas, os três se tornam amigos e vivem experiências ao mesmo tempo tocantes e hilárias, narradas com incrível talento e sensibilidade. Crossover com enorme potencial no segmento young adult, o romance é perfeito para fãs de livros e filmes como A culpa é das estrelas e As vantagens de ser invisível.

Greg Gaines é um adolescente que está no último ano do Ensino Médio, sua principal preocupação é não fazer amigos, e se infiltrar em todos os grupos da escola, ele ama assistir e recriar filmes. Sua vida amorosa é muito desastrosa, e sendo assim, teve poucas namoradas. Greg tem um colega, Earl Jackson, que o ajuda a fazer filmes e regravações de outros filmes famosos, o que não é mostrado para ninguém, apenas os dois sabem destes filmes, que consideram horríveis.


Um dia, a mãe de Greg chega e fala que, sua antiga namorada, Rachel, está com leucemia, e pede para o filho se reaproximar dela novamente, de início ele fica com um pé atrás, não gostando muito da ideia, mas se sente obrigado a fazer isso, e liga para Rachel várias vezes, e em meio a tantos "hum's", ela convida ele para ir à casa dela.

Bom, se você pensa que este livro é sobre um romance entre um casal, que se apaixona, que a menina tem câncer, então ela morre, e o menino fica sem rumo, e blá, blá, blá, você está errado, pois, Eu, você e a garota que Vai morrer, não é em nenhum momento parecido com A Culpa é das estrelas, por exemplo.


O livro é narrado em primeira pessoa, por Greg, mas a narrativa não é feita só por prosa, Jesse Andrews usou vários elementos para aprimorar a leitura, e não deixar que ela se torne cansativa. Em alguns momentos é usado scripts, como se fosse um filme, mas com os personagens do livro, manchetes de jornal, lista, tópicos e outras coisa, que dão dinamicidade para trama.



As coisas que me incomodaram bastante na leitura, foram: 1) a forma como as coisas são jogadas de vez em quando pelo autor, 2) a quantidade de “hums” que o livro tem, quase todo o diálogo do livro é formado por "hums" e 3) A comparação que a editora fez com A Culpa é das Estrelas, só para marketing, e sinceramente, a não ser pelo fato da garota principal dos dois livros terem câncer, eles não se parecem.

Mas, em geral, o livro é muito bem escrito, e está recomendado, voltado para os adolescentes, com uma linguagem mais simples, com gírias, e etc. Como disse a leitura não é cansativa, você consegue ler ele em um dia, no máximo dois.

Até! :)

11 comentários:

  1. Esse lance de "script" me lembrou um pouco À Procura de audrey. Quando esse livro ficou famoso nos bookstubers gringos eu tive muita vontade de ler, mas quando saiu no Brasil, meio que essa vontade foi embora kkkk acho que essa coisa do sick-lit não funciona comigo.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Não conhecia o livro, mas me interessei bastante pela história, adoro sick-lits! Gostei de saber da amizade entre os três. Acho que esse lance de ter muitos "hums" também vai me incomodar, mas ainda assim pretendo lê-lo assim que possível.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  3. Esse livro já estava na minha lista e eu já estava ansiosa para ler, depois da sua resenha quero ler mais ainda para poder tirar minhas próprias conclusões sobre ele.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Oiii Jorge, como vai?
    Confesso que é a primeira resenha que leio dessa obra, e que tenho total certeza que choraria o resto da leitura inteira, diante que conheço muitas pessoas que possuem essa doença, eu realmente o leria por curiosidade de como iriam enfrentar as situações que são propostas durante a história e acredito até sem engraçadinho.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Essas comparações com outros livros são algo que me irrita muito, principalmente em casos como esse que a única coisa em comum é que as garotas principais dos dois livros têm câncer. Não fiquei com vontade de ler, acho que esses "hums" iriam me enlouquecer completamente... hehe...

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  6. Oie
    gostei muito da resenha, eu adoro esse tipo de livro e espero ler esse em breve mas to sem grana e tempo, porém, ta na lista de desejados e tenho escutado muitos elogios

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia muito sobre o livro porém gostei da premissa e fiquei curiosa para saber mais sobre o que se trata.

    Adoro livros que o autor procura outras formas de descrever a história como é o caso deste, então acho que irei gostar.

    ResponderExcluir
  8. Eu pensava que o livro era relacionado com A Culpa é das Estrelas, gosto de livros com gírias e scripts, mensagens... mas tenho certeza que esse monte de ''hums'' me atrapalharia muito, pois gosto de uma narrativa mais madura. Mesmo assim, estou procurando por um livro mais divertido, essa foi uma boa indicação

    ResponderExcluir
  9. Oi para começar fiquei satisfeita em saber que o livro é diferente do A Culpa é das Estrelas.Ultimamente tenho preferido livros menos emocionantes... :(
    E quanto ao livro ser voltado para o público mais jovem me agrada muito.Apesar de já ter passado dessa faixa de idade há muuuuito tempo,rs .
    Gostei também da capa. As cores são vibrantes.
    E apesar dos muito "hums",gostaria de ler.

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Ainda bem que não tem nada a ver com ACEDE, que acho muito chato, mas gostei da premissa do livro e fiquei curiosa sobre o que acontece no final!
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Pelo que andei lendo, essse livro é uma mistura de "a culpa é das estrelas" com "as vantagens de ser invisível". Infelizmente não gostei de nenhum dos 2. acho que vou passar a vez

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!