[Resenha] A Promessa da Rosa - @NovoSeculo

18 novembro 2015
Nome: A Promessa da Rosa
Autor(a): Babi A. Sette
Páginas: 432
ISBN:  9788542805550
Editora: Novo Século
Ano de lançamento: 2015
Comprar: Amazon, Saraiva

Século XIX: status, vestidos pomposos, carruagens, bailes… Kathelyn Stanwell, a irresistível filha de um conde, seria a debutante perfeita, exceto pelo fato de que ela detesta a nobreza; é corajosa, idealista e geniosa. Nutre o sonho de ser livre para escolher o próprio destino, dentre eles inclui o de não casar-se cedo. No entanto, em um baile de máscaras, um homem intrigante entra em cena… Arthur Harold é bonito, rico e obstinado. Supondo, por sua aparência, que ele não pertence ao seu mundo, à impulsiva Kathelyn o convida a entrar no jardim – passeio proibido para jovens damas. Nunca mais se veriam, ela estava segura disso. Entretanto, ele é: o nono duque de Belmont, alguém bem diferente do homem que idealizava, só que, de um instante a outro, o que parecia a aventura de uma noite, se transforma em uma paixão sem limites. Porém, a traição causada pela inveja e uma sucessão de mal-entendidos dão origem ao ciúme e muitas reviravoltas. Kathelyn será desafiada, não mais pelas regras sociais ou pelo direito de trilhar o próprio caminho, e sim, pela a única coisa capaz de vencer até mesmo a sua força de vontade e enorme teimosia: o seu coração.

Desde que esse livro foi lançado tinha muita curiosidade em saber do que se tratava a historia. Sou completamente apaixonada por romances de época (ou históricos, se preferirem) e esse por ser nacional, me deixou ainda mais curiosa.

A história acontece em Londres de 1840. Onde vamos conhecer Kathelyn Stanwell, uma jovem que está prestes a estrear na temporada de bailes, que só não aconteceu antes por seu gênio indomado. Nossa mocinha é fascinada por mitologia e possui uma personalidade um tanto diferenciada das mocinhas da época, ela gosta de aventuras, andar a cavalo e faz de tudo para conseguir ler os livros que eram considerados inadequados para mulheres naquela época.


Kathelyn faz parte de uma família que gosta de seguir tudo dentro dos conformes, seu pai é Conde e um homem muito rígido, capaz de qualquer coisa para manter a reputação de sua família e principalmente seu título.

Arthur Harold é um homem lindo, rico, solteiro e é Duque. Está à procura de uma esposa, afim de criar uma família e poder viver tranquilamente, já que possui seus trinta anos.


Arthur e Kathelyn se conhecem em um baile de máscaras, onde todos estavam fantasiados e a mulher de azul, nomeada como "Dama da Noite", mexe com sua cabeça, em um momento totalmente inusitado, onde Kathe é pega abrindo com uma forquilha a sala de relíquias do Lorde Withmore, anfitrião do baile

O fascínio de Arthur por Khate fica evidente desde o começo, mas a nossa mocinha não quer saber de relacionamentos com o sexo oposto, decidiu que se casará apenas por amor e aí de quem entrar em seu caminho para atrapalhar o que planejou.


Kathe porém, também fica um pouco curiosa com relação a Arthur, não sabia quem ele era, mas desejava que não o visse novamente, pois não queria correr o risco de que ele contasse a seus pais sobre o beijo que trocaram, assim ela ficaria mal falada e as chances de se casar no futuro seriam mínimas.

Mas os dois voltam a se encontrar e nosso Duque querendo conhecer mais aquela mulher resolve corteja-la. Entretanto, enganam-se se pensam que Kathe caiu assim tão fácil nas lábias desse nobre homem.


Tretas. É um livro que possui muitas tretas. Daquelas bem cabeludas que chegamos a pensar "Ferrou! Agora vai dar tudo errado!" E aí nos deparamos com outra reviravolta e um final feliz que deixa os leitores com um sorriso bobo.

"A Promessa da Rosa" é um livro bem diferente do que estava imaginando. Esperava algo mais comum ao qual estou acostumada a ler, pelo menos em relação aos romances de época. Devo confessar que a autora foi bastante corajosa por ter abordado muita coisa, que até eram bastante comuns naquele tempo, mas que eram mantidas debaixo dos panos. Como por exemplo, um pai dominador.


Tirando esses por menores, "A Promessa da Rosa" é um livro maravilhoso, delicado e escrito de forma perfeita. A narrativa por ser em terceira pessoa, achei bastante fluida, é um livro de 400 páginas que não percebemos passar, quando nos damos conta já chegamos ao final dele ansiando por mais.

Sem dúvida alguma o livro se tornou um dos meus nacionais favoritos. Babi A. Sette é uma autora que deve ser lida por todo amante da leitura.

Beijos!

4 comentários:

  1. Olá Fernanda!
    Adorei a sua resenha! Romance de época com tretas? E essa capa linda? QUERO!
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas | SORTEIO 250 SEGUIDORES! PARTICIPE :)

    ResponderExcluir
  2. Oi!!
    Que blog fantástico! Adorei sua resenha e fiquei com muita vontade de ler esse livro :)

    Abraços
    Caixa de Anne

    ResponderExcluir
  3. Olá! Tudo bem? Adorei sua resenha
    Beijos

    http://mysecretworldbells.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho muita vontade de ler esse livro, tanto pela bela capa, que ma chamou muito a atenção, quanto pelo conteúdo, pois adoro histórias de época, curto de montão.
    Obrigada por compartilhar a sua opnião
    bjs

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!