[Resenha] Fragmentados - @Novo_Conceito

01 novembro 2015
Nome: Fragmentados
Autor(a): Neal Shusterman
Páginas: 320
ISBN: 9788581635194
Editora: Novo Conceito
Ano de lançamento: 2015
Comprar: Saraiva

Em uma sociedade em que os jovens rejeitados são destinados a terem seus corpos reduzidos a pedaços, três fugitivos lutam contra o sistema que os fragmentaria .
Unidos pelo acaso e pelo desespero, esses improváveis companheiros fazem uma alucinante viagem pelo país, conscientes de que suas vidas estão em jogo. Se conseguirem sobreviver até completarem 18 anos, estarão salvos. No entanto, quando cada parte de seus corpos desde as mãos até o coração é caçada por um mundo ensandecido, 18 anos parece muito, muito longe.
O vencedor do Boston Globe-Horn Book Award, Neal Shusterman, desafia as ideias dos leitores sobre a vida: não apenas sobre onde ela começa e termina, mas sobre o que realmente significa estar vivo.

Vamos soltar a imaginação... Tente imaginar um mundo futurístico, onde os pais podem "abortar" retroativamente uma criança com idade entre 13 e 18 anos de idade, como isso acontece? Simples, você assina uma ordem de fragmentação e seu filho vira um fragmentário, 99% das partes do corpo dele são retiradas e usadas em transplantes para outras pessoas. Impossível? Talvez não.

E é neste mundo louco que a história de "Fragmentados" irá se passar, vamos conhecer Connor e Risa que são fragmentários e que decidiram fugir para não ter o fim que foi destinado a eles, e Lev, um menino que é um espécie de dízimo, que se voluntariou para ser fragmentado, e foi pego como refém pelos outros dois.


E a partir deste ponto, a história fica meio que "comum", os fragmentários fugitivos buscam sobreviver até os 18 anos, vão encontrar inimigos, amigos, mortes, medos e um pouco de diversão. E é incrível como o autor consegue fazer uma coisa de certa forma, comum, se tornar num livro bem divertido, e numa distopia original.

Este é mais um daqueles livros que faz o leitor pensar na crueldade humana, na luta pelo dinheiro ser capaz de doar o seu próprio filho, sangue do seu sangue, para ser despedaçado e enregado à outras pessoas mais cruéis ainda. É incrível como Neal Shusterman criou um mundo revoltante e inimaginável.


Eu realmente AMO distopias, e com "Fragmentados" não foi diferente, gostei bastante da escrita do autor, de fazer com que a narrativa mude de foco, porém sempre em 3ª pessoa, então podemos ver o que cada personagem está fazendo e sentindo. mas não há uma ligação direta entre o leitor e os personagens.


Enquanto estava lendo, não sabia que o livro fazia parte de uma série, só fui saber depois de terminar a leitura, e fiquei muito curioso para o próximo volume, pelo motivo de, Fragmentados, já ter um desfecho próprio, e que não necessitaria de uma continuação, e me fez pensar, se existe os outros volumes (no EUA) só para "encher linguiça".

O livro está muito recomendado, eu gostei bastante dele, da criação do autor, então se você gosta do gênero, este é o livro!


Este livro foi uma cortesia da editora.

10 comentários:

  1. Oie! Ai um livro (e marcador lindo por sinal) que eu pretendo ler, estou adiando tanto que não tenho boas experiências com distopias, poucas que li não gostei, mas este parece valer a pena, ainda mais pegando um tema que seria bem pesado como tu mesma disse ai em cima, o que o homem é capaz.
    http://k-secretmagic.blogspot.com.br/
    Xoxo

    ResponderExcluir
  2. Oieee.
    não solicitei esse livro porque o tema não me agrada. Não sou fã de distopias.


    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  3. Olá

    Eu amo distopia,já vi algumas resenhas desse livros,a maioria críticas positivas, quero muito ler, pra saber como esse negócio de fragmentados começou,gostei de saber,que mesmo com uma continuação o livro tem seu desfecho.


    Bjss

    ResponderExcluir
  4. Oi Jorge,
    Gosto bastante de distopia e essa já está anotada no meu caderno de livros para comprar. Entendo quando o final já é o bastante satisfatório e acrescentam mais livros.
    Beijos
    Eu e meu vício chamado Leitura

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Assim como você, também amo distopias! Estou louca pra ler esse, mas só não o fiz porque é muito caro. Essa distopia me parece um pouco diferente das que já li - e olha que foram várias! Não a toa, mesmo não tendo lido esse, já quero que cheguem os demais!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olha eu nao sou muito chegada nesse tipo de livro não.
    Eu até passei ele para uma das minhas colaboradoras que até gostou,
    mas eu não li não e acho que nem tenho interessse. Mas gostei bastante
    da sua resenha, até porque pela maneira que vocÊ contou sobre a estória
    já deu para ter uma ideia. Imagina ter os membros separados? Pelo amor o.O

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/11/resenha-em-busca-do-amuleto-de-aloni.html

    ResponderExcluir
  7. Oi Jorge!
    Leio algumas distopias e, apesar de não ser algo que eu ame, tive ótimas experiências.
    Quando vi esse livro entre os lançamentos da NC fiquei bem curiosa. A história é bem original e o ritmo de leitura parece ser bem intenso. Mas o fato de ser série me deixa meio com o pé atrás, principalmente por medo da continuação demorar a chegar (ou nem chegar aqui no Brasil). Enfim, quem sabe um dia?
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  8. Oi Jorge,
    Doidinha pra ler esse livro :)
    Já tinha vi algumas resenhas sobre eles e umas até bem negativas, mas a sua reacendeu meu desejo de ler esse livro...
    Primeiro que além de distopia a ideia desse livro parece bem original e pelo o que você falou o autor soube desenvolver bem a trama.
    Confesso que prefiro histórias em primeira pessoa, mas de fato a narrativa em 3° expande a história.

    Abraço e Bons Livros,
    Biblioteca do Coração❤

    ResponderExcluir
  9. Oi Jorge, tudo bem?

    Tenho bastante vontade de ler esse livro. Sempre leio ótimas resenhas sobre ele, e amo distopias. Sei que é um gênero bem saturado e é difícil encontrar algo totalmente original, mas isso que ainda é mais maravilhoso, quando o autor pega isso e consegue criar algo totalmente diferente. Não imagino como é ser um fragmentário, e por isso acho tão interessante a visão dos diferentes personagens, dá para ter uma visão bem ampla da história.

    Gostei de saber que o livro tem um bom desfecho, e vamos ver se a continuação será realmente bem feita, ou será só para encher linguiça realmente... pois detesto quando os autores fazem continuações sem lógicas para apenas ganhar dinheiro.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  10. Oii!

    Sabe que eu descobri que não sou fã de distopias :( até leio mas nunca é tão proveitoso quanto as demais leituras.
    Estou vendo diversas resenhas pra essa obra e acho que ela deve ser ótima pois é bem diferente do que estamos acostumados por aí.
    Teve gente que ficou até enjoado durante a leitura HAHAHAHAHA.
    Não vou ler agora, mas pretendo em breve!

    Beijinhos

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!