[Resenha] O Príncipe dos Canalhas - @editoraarqueiro

04 agosto 2015
Nome: O Príncipe dos Canalhas
Autor(a): Loretta Chase
Páginas: 288
ISBN: 9788580413991
Editora: Arqueiro
Ano de lançamento: 2015
Comprar: Saraiva, Submarino

Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent...
Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu.
Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade – muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho.
Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.

Primeiro, antes de começar a resenha preciso dizer que uma das melhores coisas que a Editora Arqueiro fez foi, publicar romances históricos. E de todos os livros que li esse está entre os melhores.

Mas agora vamos a história... Sebastian Ballister, Lorde Belzebu ou Marquês de Dain é um homem horrível, tanto de aparência quanto de personalidade. Abandonado pela mãe quando era criança, Sebastian foi rejeitado pelo pai que logo o colocou num colégio interno, onde viveu por toda sua infância, e também sofreu muitos preconceitos por causa de sua aparência.


“O jovem conde de Blackmoor era o garotinho mais feio já visto por toda a Devon - e talvez em toda Cornualha e Dorset também. Era dado a variações de humor, irritava-se facilmente e, de modo geral, não se tratava de uma criança muito agradável. Por outro lado, era apenas um garotinho, que merecia receber algo melhor, pensava ela, do que o Destino tinha lhe dado.”

Após a morte de seu pai, Sebastian já na idade adulta, herda tudo o que um dia foi de seu dele, mesmo não querendo nada. Porém para ele não tinha tanta importância, já que ele nunca se casaria, certo?

Lorde Dain então, parte para París para viver sua vida, sempre rodeado de amigos e com uma fama não lá muito boa e é então que conhece Jessica Trent.


Jessica é uma das melhores mocinhas que pode existir, digna de ser comparada com as heroínas de Jane Austen e que pode te surpreender de todas as formas possíveis. Ela é irmã de Bertie Trent, um dos amigos de Dain e está em París numa missão de livrar seu irmão da influencia de Lorde Belzebu e por mais que não queira, é ela quem não vai conseguir ficar longe dele.

“- Droga - disse ela, fitando o olhar prateado e brilhante da avó. - Não é apenas humilhante, mas também inconveniente. Sinto desejo por Dain. Tinha que ser logo agora. Tinha que ser logo ele.”
Digamos então que um jogo de rato e gato começa depois disso, pois Jessica não vai desistir de livrar seu irmão das garras de Dain, nem que para isso ela arrisque sua reputação e acreditem, ela arrisca.


É impossível negar a atração imediata que os dois sentem um pelo outro, mas como nossos mocinhos são teimosos até o último fio de cabelo, eles vão demorar um pouco para admitir. Enquanto isso, muitos encontros acontecem, bailes e festas até que numa delas... Acontece o que já era esperado por nós leitores.

“ Dain sorveu a doçura de Jessica com sofreguidão. Ele estava seco, ardente, e ela o acalmava e o inflamava ao mesmo tempo. Ela era a chuva fresca, e também uma taça de conhaque quente.”
Não é preciso dizer que os protagonistas vão ficar juntos, isso fica claro desde o inicio e não é nenhum spoiler, porém a forma como tudo acontece é que é a grande questão e só lendo para saber, pois além disso tem outras coisinhas que vão deixar o leitor de boca aberta, literalmente.


"O Príncipe dos Canalhas" foi uma das melhores leituras que fiz esse ano. Loretta criou uma história com uma originalidade incrível, não me admira que tenha ganhado o prêmio RITA logo após seu lançamento.

O livro é narrado em terceira pessoa possui uma narrativa bastante fluida e envolvente, prendendo o leitor desde a primeira página, porém sua diagramação possui alguns errinhos, que podem até passar despercebidos. Mas apesar disso preciso ressaltar que em algumas partes do livro os personagens falam em outras línguas (francês e italiano) e o fato de não ter sido traduzido pela editora, nem que fosse como notas de rodapé, me incomodou bastante. Por vezes me vi recorrendo ao tradutor para entender o que era falado.


No mais, só posso dizer que esse livro me conquistou completamente e ao finalizar a leitura fiquei ansiando por uma continuação e louca para ler mais obras da autora, que é maravilhosa! Se você, assim como eu, também é fã de romances de época, não pode deixar de ler este!




4 comentários:

  1. Tenho que concordar, a melhor coisa que a arqueiro fez foi publicar esses romances históricos, simplesmente amo.
    Adorei a resenha, estou louco para ler esse livro, parabéns pelo blog.
    Já inscrito.
    Tenho um canal no you tube, sinta se convidada a visitar.




    https://www.youtube.com/watch?v=q9y4WnSuNUU

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?! Conheci o blog agora, mas já adorei! Já estou seguindo o blog, o twitter e curtindo a fan-page. Parabéns :))

    Nunca testei ler um livro desse gênero, mas quero arriscar. Esse livro pode ser o primeiro :D Adorei a resenha ^^
    Abraços do Dan
    •bookdan.blogspot.com
    •facebook.com/leituradan
    •twitter.com/@leitura_dan

    ResponderExcluir
  3. oi, ótima resenha , mas não sei se eu leria o livro.
    abraços

    ResponderExcluir
  4. Oi Fernanda, este livro me conquistou também. Adorei os personagens e dei boas risadas com eles. Mal terminei a leitura e já estava com saudades deles.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!