16 janeiro 2015

[Entre filmes & livros] O Doador de Memórias

Hello people! Ainda nessa vibe de ano novo, vamos ao primeiro post sobre filmes do ano. Há uns meses não postava nada sobre e agora oficialmente estou voltando com as postagens e prometo faze-las com mais frequência. 

Bom, o filme que venho falar hoje é "O Doador de memórias", uma adaptação do livro que teve sua primeira edição publicada no Brasil pela editora Ediouro. O livro é o primeiro volume da série "O Doador" escrita por Lois Lowry. Já adianto que não li o livro, então falarei apenas do filme e o que achei dele.


Imaginem morar num lugar onde tudo é perfeito, e quando digo tudo quero dizer que a mais minima das imperfeições, ter uma deficiência por exemplo ou ser um pouco abaixo do peso estipulado. Então, imaginem que não estar dentro desses padrões faz com que você seja eliminado, jogado fora, apagado, ou falando em português claro, morto. Isso mesmo, você não leu errado.

Cada pessoa nessa pequena comunidade tem uma atribuição a ser cumprida, ao qual é designado pela Anciã Chefe na "Cerimonia anual de designação", que é mais como se fosse um rito de passagem da infância para a adolescência, da adolescência para a vida adulta. 

É assim também que as famílias são formadas, não pode ser qualquer pessoa ou qualquer criança, tudo precisa ser minimamente detalhado e informado. Pessoas na rua podem se falar, mas não podem tocar umas nas outras se não são da mesma designação familiar.


Até ai tudo bem se esta disposto a cumprir as regras, certo? Bom, nem tanto.
Um jovem, Jonas, foi selecionado para ser O recebedor de memórias, ele receberá todas as memórias que são escondidas dos cidadãos, boas e ruins. Segundo eles é preciso ter alguém que guarde essas memórias para que elas não sejam esquecidas. Essas memórias são transmitidas do antigo recebedor para ele, que vira então, o doador.

Passando a receber tais memórias, Jonas vai percebendo que existe algo muito mais do que aquilo que o governo estipulou para eles, que existe um mundo em que as pessoas são felizes apesar da fome e da guerra. Que existe também a capacidade de sentir (Sim, eles também não sentem nada, não criam laços).


Porém, tudo é muito novo para ele, mas com a ajuda do antigo recebedor, ele descobre que é possível mudar tudo isso, não fazer com as pessoas recebam essas memorias, mas que elas consigam sentir tais emoções. E para isso ele precisa dar um jeito de atravessar a fronteira.

O filme traz uma proposta bem interessante e bastante diferente das distopias atuais, e isso fez com que gostasse muito dele, até que despertou certo interesse para ler o livro. Mas, confesso que o meu interesse para assistir o filme só veio depois que descobri que a aclamada Meryl Streep estava no elenco e junto dela Jeff Bridges, então eu pensei: Deve ser um ótimo filme. E sim, é realmente muito bom.

Uma das coisas que também achei muito interessante é que o inicio e algumas outras cenas, o filme se passa preto e branco e isso deu uma ideia melhor de como os cidadãos dessa comunidade vivem.


Enfim, eu recomendo bastante o filme, mesmo para aqueles que não leram o livro ainda, é uma ótima distopia e vale ter a sua história explorada.


6 comentários:

  1. Oi Fernanda,

    Eu assisti ao filme e tive a mesma vontade que você de ler o livro. Eu gostei da proposta da trama, sou apaixonada por distopias e achei essa bem diferente das que estou acostumada, diferente, porém tão boa quanto as que eu amo.

    Bjks

    Patty Santos
    Blog Coração de Tinta


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patty!
      Eu também gosto muito de distopias e achei essa bem diferente das que temos lido atualmente. :D

      Bjs,

      Excluir
  2. Olá!

    Achei teu blog lindo!!
    Eu sempre fui doida para ler, mas não tive tanto interesse, então, acho que irei assistir primeiro e o elenco está show o/
    Amo distopia e só isso aguçou minha curiosidade, o filme e livro parece bem reflexivos e amo isso.

    Beijos!
    De tudo um pouco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tamires!
      Obrigada!!
      Eu também passei por isso, mas depois que assisti ao filme minha curiosidade aumentou. Quem sabe? :)

      Bjs,

      Excluir
  3. Olá!

    Esse filme é incrível! O tema abordado, a ideia das cores, a recepção das memórias, tudo impecável! Também tenho muita vontade de ler o livro rsrs

    Bjs,
    http://folhasnumeradas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá Fernanda, terei que ser sincera com você, eu vi esse filme e não consegui entender quase nada, somente que o mundo era perfeito, porem isso tirou as emoções das pessoas. mas a parte que ele anda até, eu estou aqui tentando entender até agora, sua explicação ate me ajudou, mas ainda estou esperando aquilo tudo que o povo falou desse filme.

    coisasdemineira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!