[Resenha] As gêmeas - @Novo_Conceito

10 julho 2014
Nome: As gêmeas
Autor(a): Saskia Sarginson
Páginas: 320
ISBN: 9788581633879
Editora: Novo Conceito
Ano de lançamento: 2014
Comprar: Saraiva

As gêmeas Isolte e Viola eram inseparáveis na infância, mas se tornaram mulheres muito diferentes: Isolte tem um emprego glamouroso em uma revista de moda de Londres, namora um fotógrafo e vive em um bairro descolado. Viola, desesperadamente infeliz, luta contra um transtorno alimentar e não faz questão de se ajustar a nenhum grupo. O que pode ter acontecido para levar as gêmeas a seguirem trajetórias tão desencontradas? À medida que as duas jovens começam a reviver os eventos do último verão em família, terríveis segredos do passado vêm à tona – e ameaçam invadir suas vidas adultas.

O livro primeiro nos apresenta a vida adulta de Isolte e Viola, de forma lenta (que até mesmo parece meio entediante). Admito que no início fiquei meio confusa sobre quem era Isolte (ou Izzy) e quem era Viola. Para facilitar: Viola é a gêmea com problemas, Isolte é a gêmea "sem problemas" (entre aspas porque depois descobrimos que ela não é tão satisfeita assim com a vida também).

Depois, quando nos acostumamos a vida das duas gêmeas, nos é apresentada a sua infância em Suffolk, no interior da Inglaterra, também de forma arrastada. Me irritei um pouco porque estava curiosa pra saber o que acontecia com elas na vida adulta.

Porém, entram em cena John e Michael, dois irmãos também gêmeos, e as coisas ficam mais interessantes. Melhoram também quando a mãe delas, solteira desde sempre (inclusive as meninas nem sabem quem é o pai delas) arruma um namorado (um viúvo com uma filha de 7 anos, Polly. Guarde esse nome.).

Não dá pra dizer muita coisa sobre o livro, porque a graça dele é ir fazendo " :O " ao longo do caminho, quando descobrimos as tretas, e acreditem, elas são altíssimas.

Mesmo sendo meio devagar no início, é interessante ver como duas irmãs que eram idênticas, devido a alguns acontecimentos, podem mudar e se afastar completamente na vida adulta.

Falaria do livro para os meus amigos, mas recomendaria paciência até que a história ficasse interessante.


Esse livro foi uma cortesia da editora.


2 comentários:

  1. Oi Carol :)

    Eu tenho andado sem paciência com histórias que começam devagar, porque perco tanto o interesse que me arrasto para continuar. Esse livro não me interessou por esse aspecto, que você ressaltou na resenha. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Acho que esse serio um livro para uma fase mais zen, ultimamente estou procurando leituras que me tirem o sono. kkkk

    www.profanofeminino.com

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!