19 maio 2014

3° turnê da Intrinseca - Um pouco sobre o que rolou

Hei guys!
Hoje venho falar um pouquinho sobre a 3° turnê da Intrínseca que aconteceu dia 17/05 na livraria cultura, no Rio de Janeiro. Esse foi o primeiro evento que participei da Editora Intrínseca. E sem saber bem como seria, saí cedo de casa com medo de não conseguir senha, com sorte, 500 foram distribuídas e eles fizeram duas sessões do evento.

O evento começa sendo apresentado pela Helô (gerente de marketing da editora), que nos mostra a linha do tempo da intrínseca, onde estão os livros que mais fizeram sucesso nos anos anteriores -Dentre eles: Crepúsculo, A Menina que roubava livros e Percy Jackson.-. E logo após isso, somos apresentados as novidades que vem por aí, -alguns deles já até estão nas livrarias, como: Réquiem, O que me faz pular, O menino de vestido... -  separados por categoria: ficção, não-ficção e literatura jovem.

Não reparem na péssima qualidade da imagem, rs.
Logo após a apresentação dos lançamentos, abriu-se para perguntas, a maioria delas voltadas para datas sobre publicações, e por fim, o sorteio. Eu como a sortuda que sou, não ganhei nada (rs), mas todos os participantes ganharam no final um brinde do evento, junto com um algodão doce de "A culpa é das estrelas". Enfim, valeu muito a pena participar do evento, foi bem organizado da parte da editora e foram muito simpáticos. Com certeza participarei de outros.

Brindes do evento

E como a Editora apresentou vários lançamentos, será difícil postar todos aqui, então falarei apenas dos principais. Confiram!

Capa original, em inglês.

“Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil.” “Seus feitos são seus monumentos.” “Não tenha amigos que não estejam à sua altura.” Esses são alguns dos preceitos que o professor Browne passa para os alunos no livro Extraordinário, de R. J. Palacio. E a história de Auggie fez tanto sucesso que a autora recebeu mais de mil novos preceitos criados por leitores de todo o mundo. Palacio então decidiu fazer um livro só com mensagens positivas, como as recomendadas pelo mestre querido. 365 Days of Wonder: Mr. Browne’s Book of Precepts será lançado nos Estados Unidos em agosto. A Intrínseca publicará a obra no Brasil, ainda sem data de lançamento definida.


Naoki Higashida sofre de autismo severo. Com grande dificuldade de se comunicar verbalmente, o jovem aprendeu a se expressar apontando as letras em uma cartela de papelão, e, aos treze anos, realizou um feito extraordinário: escreveu um livro. Delicado, poético e profundamente íntimo, O que me faz pular traz uma nova luz para entendermos a mente autista. O jovem explica o comportamento muitas vezes desconcertante das pessoas com autismo e compartilha conosco suas percepções de tempo, vida, beleza e natureza, apresentadas em um relato e um conto inesquecível.




Quando era jovem, tudo o que Piper Kerman queria era viver novas experiências, conhecer pessoas diferentes e descobrir o que fazer com o diploma recém-adquirido da prestigiosa Smith College. Anos depois, com um bom emprego e prestes a se casar, ela recebe uma visita inesperada - a polícia. Piper estava sendo intimada para responder por envolvimento com o tráfico internacional de drogas. A acusação era verdadeira - recém-formada, Piper teve um caso com uma traficante glamorosa que a convenceu a levar uma maleta de dinheiro para a Europa. Sua aventura pelo submundo do crime voltou à tona no dia em que a polícia bateu à porta dela. Depois de uma dolorosa odisseia pelo sistema judiciário americano, Piper acabou condenada a quinze meses de detenção numa penitenciária feminina no meio do nada - longe dos amigos, da família e de tudo o que ela conhecia. Em 'Orange Is the New Black', Piper apresenta casos curiosos, perturbadores, comoventes e divertidos do dia a dia no presídio. Cercada de criminosas, logo percebe que aquelas mulheres são muito mais complexas do que ela imaginava. Ao mesmo tempo que aprende a conviver com regras arbitrárias e um rigoroso código de conduta, Piper revela as alegrias e angústias das presidiárias e analisa a crueldade com que o sistema carcerário as desumaniza e faz com que sejam invisíveis ao mundo exterior.

Façam boa arte. Esse foi um pedido sincero de ninguém menos que Neil Gaiman quando discursou para a turma de 2012 da University of the Arts na Filadélfia. Um discurso autêntico e repleto de significado – durante os 19 minutos em que falou, dois dos mais emblemáticos conselhos de Gaiman foram “criem suas próprias regras” e “cometam erros”. Os conceitos libertadores defendidos para os alunos deram origem ao livro.
Gaiman teve a colaboração crucial do renomado designer gráfico Chip Kidd. A dupla abusa dos recursos gráficos e da metalinguagem para expressar o poder da criatividade. Gaiman alega que em qualquer área artística e de criação mesmo os erros que cometemos têm um grande potencial: com sensibilidade e muito trabalho, podem se transformar em brilhantes insights. Em relato pessoal, ele explica que certa vez, escrevendo Caroline em uma carta, inverteu de lugar o A e o O, e logo percebeu que Coraline parecia um nome de verdade. Um erro banal que, nas mãos do autor, tornou-se um fantástico acerto. Coraline é o título de um conto de fadas às avessas, publicado por Gaiman em 2002 e, mais tarde, adaptado para os cinemas. Uma história que conquistou milhares de novos admiradores para o trabalho do já aclamado autor.

Aos vinte e oito anos Marcus Goldman viu sua vida se transformar radicalmente. Seu primeiro livro tornou-se um best-seller, ele virou uma celebridade e assinou um contrato milionário para um novo romance. E então foi acometido pela doença dos escritores. A poucos meses do prazo para a entrega do novo original, pressionado por seu editora e por seu agente, Marcus não consegue escrever nem uma linha.
Na tentativa de superar seu bloqueio criativo, Marcus decide passar uns dias com seu mentor, Harry Quebert, um dos escritores mais respeitados do país. É então que tudo muda. O corpo de uma jovem de quinze anos - desaparecida sem deixar rastros em 1975 - é encontrado enterrado no jardim de Harry, junto com o original do romance que o consagrou. Harry admite ter tido um caso com a garota e ter escrito o livro para ela, mas alega inocência no caso do assassinato.
Com o intuito de ajudar Harry, Marcus começa uma investigação por contra própria. Uma teia de segredos emerge, mas a verdade só virá à tona depois de uma longa e complexa jornada.
Um extraordinário livro de suspense, uma história de amor e um thriller excepcional, A Verdade Sobre O Caso Harry Quebert escapa a todas as tentativas de descrição. Nada do que você leu antes poderia prepará-lo para este livro.

E se Hitler voltasse à Alemanha? E se os alemães o recebessem de braços abertos? E se.... Berlim, 2011. Adolf Hitler acorda num terreno baldio. Sente uma grande dor de cabeça. O uniforme tresanda a querosene. Olha à sua volta e não encontra Eva Braun. Nem uma cidade em ruínas, nem bombardeiros a riscar os céus. Em vez disso, descobre ruas limpas e organizadas, povoadas de turcos, milhares de turcos. E gente com aparelhos estranhos colados ao ouvido. Começa assim o surpreendente primeiro romance de Timur Vermes, passado na Alemanha de Angela Merkel, 66 anos depois do fim da guerra. Hitler ganha nova vida. Na sociedade espetáculo, dos reality shows e do YouTube, o renascido Führer é visto como uma estrela, que uma televisão sequiosa de novidades acolhe de braços abertos. A Alemanha da crise, do Euro ameaçado, da austeridade, vê nele um palhaço inofensivo. Mas ele é real, assustadoramente real. E, passo a passo, maquiavelicamente, planeia o seu regresso ao poder – por via da televisão. Sátira ferocíssima a uma sociedade mediatizada, narrado num registo arrepiadoramente fiel ao Mein Kampf, tem tanto de romance político como de crítica de costumes. Afinal, a Alemanha de Merkel, dominadora, obcecada pelo poder e pelo sucesso, está pronta para o receber... e ele está de volta.
Capa original, em inglês.

Em junho a Intrínseca lança o livro que todo semideus bem-informado deve ter: Semideuses e monstros, organizado por  Rick Riordan. Vários autores escreveram sobre mitologia e, claro, sobre os heróis da série Percy Jackson e os olimpianos. Sempre de maneira divertida, para ninguém cair no sono.

Rosemary Clement-Moore dá lições de como reconhecer se há um monstro por perto e como escapar dele (ou enfrentá-lo). Ellen Steiber destrincha as várias lendas que envolvem Dioniso e se pergunta: quem o deixou comandar o Acampamento Meio-Sangue? Já Carolyn MacCullough explica como é o treinamento para se tornar uma caçadora de Ártemis (a gente adianta — sem spoilers ­— que é mais difícil do que você pensa). E ainda há contribuições de Nigel Rodgers, Jenny Han e outros autores do universo infantojuvenil.
Rick Riordan também escreveu uma introdução ao livro explicando como criou Percy e seus companheiros e sobre a importância de se conhecer mitologia. O livro foi lançado nos Estados Unidos originalmente em 2009, e a Intrínseca publicará a edição revista e atualizada (com três novos artigos) que saiu lá fora no ano passado.

Bem, acho que é isso, espero que tenham gostado do post.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!