[Resenha] Bruxos e Bruxas - @Novo_Conceito

13 julho 2013

Nome: Bruxos e Bruxas - Livro I
Autor(a): James Patterson e Gabrielle Charbonnet
Páginas: 288
ISBN: 9788581632216
Editora: Novo Conceito
Ano de lançamento: 2013
Comprar: Saraiva

No meio da noite, os irmãos Allgood, Whit e Wisty, foram arrancados de sua casa, acusados de bruxaria e jogados em uma prisão. Milhares de outros jovens como eles também foram sequestrados, acusados e presos. Outros tantos estão desaparecidos. O destino destes jovens é desconhecido, mas assim é o mundo sob o regime da Nova Ordem, um governo opressor que acredita que todos os menores de dezoito anos são naturalmente suspeitos de conspiração. E o pior ainda está por vir, porque O Único Que É O Único não poupará esforços para acabar com a vida e a liberdade, com os livros e a música, com a arte e a magia, nem para extirpar tudo que tenha a ver com a vida de um adolescente normal. Caberá aos irmãos, Whit e Wisty, lutar contra esta terrível realidade que não está nada longe de nós.

Bom, vamos lá... O que falar desse livro? Até agora estou pensando o que realmente dizer sobre ele. Bruxos e Bruxas, é o primeiro livro de uma série escrita por James Patterson e Gabrielle Charbonnet, lançada no Brasil pela Editora Novo Conceito.

O livro começa com uma narrativa de um execução publica, onde o narrador começa a se lembrar de como tudo aquilo aconteceu. A história é narrada em primeira pessoa pelos dois irmãos, Whist e Wisty, sendo que cada capítulo é visto pelo ponto de vista de um deles, e acho que foi o ponto mais fraco do livro. “Bruxos e Bruxas” traz todas as características que já são particularidades de James Patterson: capítulos curtos, acontecimentos rápidos e a narração fluída em primeira pessoa. Tudo isso contribui para uma leitura ágil e veloz, em que a cada página algo novo acontece e surpreende o leitor. Dessa vez, porém, algo na estrutura da história deixou um pouco a desejar. Tudo acontecia rápido demais, e foi um pouco difícil mergulhar na história.

Whit e Wisty Allgood são dois irmãos normais, como quaisquer outros. Uma noite, porém, sua casa é invadida e eles são presos e acusados de bruxaria. Seus pais, que aparentemente sabem o que está acontecendo, mas nunca disseram as crianças, são levados também e deixam com eles apenas uma baqueta e um livro em branco para enfrentar essa nova jornada.

Eles foram apreendidos pela Nova Ordem, uma organização que tomou o poder aos poucos, e agora impõe um tipo de ditadura muito severa: livros, música, arte e tecnologia são extremamente proibidos, jovens não são confiáveis. Tudo fora do padrão da Nova Ordem é considerado crime, e as sentenças variam de prisões com condições deploráveis à até pena de morte. O mundo como conhecemos já não existe mais.

Depois de uma ampla divulgação que a Editora Novo Conceito investiu, ficou dificil não se interessar pelo livro, os irmãos invadiram nossos Facebooks, e-mails e os parceiros chegaram a até mesmo receber um folheto de “procurados” pelo correio. Confesso que esperava mais de Bruxos e Bruxas, de James Patterson e Gabrielle Charbonnet. Imaginava uma distopia bem elaborada e com bastante mistério, mas não foi isso que encontrei. Bruxos e Bruxas possui uma boa premissa, mas a história, na minha opinião, não foi bem elaborada. 

Mais tem seus pontos positivos também, os personagens principais são cativantes, os dois possuem uma ótima relação de irmãos, onde cuidam um do outro e unem forças para fazer o que for preciso!



3 comentários:

  1. Oie :)

    Olha a cada resenha que leio infelizmente desanimo mais e mais para ler esse livro, acho que não vou curtir então... beijos !

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  2. Eu não acho que esse livro é uma distopia, ele fala do começo de um governo autoritário nos dias de hoje. E, por isso mesmo, achei muito bom.

    Ele faz refletir sobre a Inquisição, as ditaduras, o fascismo e nazismo (Hitler aparece em tantas entrelinhas, né?), sobre a religião na vida das pessoas, o potencial da juventude em agir e mudar a realidade. É um livro imenso e despretensioso.

    www.amorporclassico.com

    ResponderExcluir
  3. Vi muita gente que superestimou o livro se decepcionando...tenho medo de que o mesmo aconteça comigo =(

    www.resenhasealgomais.com.br

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!