[Resenha] A Hospedeira - @intrinseca

30 março 2012

Nome: A hospedeira
Autor(a): Stephenie Meyer
Páginas: 557
ISBN: 9788598078595
Editora: Intrinseca - Ano de lançamento: 2009

Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo. Quando Melanie, um dos humanos "selvagens" que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a "alma" invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente. Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.


No livro o mundo foi dominado por alienígenas e a espécie humana está quase extinta. Os alienígenas que são chamados de almas invadem os corpos humanos, que funcionam como hospedeiros para que eles sobrevivam.

Quando os humanos são capturados, é feita uma inserção pela nuca e o corpo alienígena implantado suprime a consciência do humano, que desaparece. Mas não foi assim que aconteceu quando Melanie foi capturada. Ela, que era um dos poucos humanos que restavam na terra, sabia da invasão e isso a fez resistir.

No começo confesso que achei tudo muito estranho e confuso, mais ao passar das primeiras páginas me apaixonei pela história e a narrativa me prendeu até o fim.

O livro é narrado por Peregrina, a alienígena que "invade" o corpo Melanie. Ao contrário de muitas almas Peregrina (Peg) não tem uma tarefa fácil pois Melanie ainda está viva e presente em sua mente e em seus pensamentos.

Mel não pode controlar o corpo, que é comandado por Peregrina, mas consegue dar muito trabalho para a “alma” que foi implantada.

Eu considero que o livro começa mesmo para valer quando Peg e Mel depois de muitas brigas resolvem sair em busca de Jared (grande amor) e Jamie (irmão) de Mel e acabam encontrando um abrigo subterrâneo onde vários humanos sobreviventes vivem escondidos.

Acredito que não posso falar muito mais do que isso pois já seria um spoiler e perde toda a graça do livro.
Realmente virou um dos meus livros preferidos e recomendo muito que todos, tentem ultrapassar o começo conturbado do livro e leiam pois é muito bom e vale mesmo a pena.


Um comentário:

  1. Ainda não li a Hospedeira, e não tenho muita vontade, mas acho que vou fazer como vc, e ler mesmo sem pretensão nenhuma, quem sabe eu me surpreenda.

    Li recentemente que ele vai virar filme.

    Bjs
    Amanda
    http://leituraentreamigas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!