Solidão

21 março 2012

Solidão


Solidão amiga dos que amam em vão.
Dos que sentem sozinhos
E se disfarçam na multidão

Solidão companhia instável
Há sempre algo de bom ou mau em estar só
Paz quando a mente não acompanha o corpo

E que pensar no pior e fazer o melhor
Deve haver algum altruísmo nisso tudo
Ou simples quimera nesse novo caos
Motivo contraditório em não ser verdadeira

Glória e escória em um único ser
Glória em ações que esperam de mim
Escória para os pensamentos de um senso nada comum
E se nada estiver certo?
Onde encontro as justificativas
Verdades e vontades nada parecidas

Poema escrito por  Fabi

Um comentário:

  1. Não és a única a procura de razões.

    ResponderExcluir

- Comente algo sobre o post ou a respeito do blog;
Vamos adorar saber sua opnião, mas sem ofensas e nem palavras baixas, ok?

Obrigada pelo seu comentario ^^
Volte sempre!